A Mulher Tartaruga

   A Mulher que se transformou em Tartaruga terrestre Em tempos muito antigos não havia tartaruga terrestre. Mas eis que então, ela surgiu… Foi uma índia Caiapó que foi transformada em tartaruga terrestre. A lenda nos conta que aconteceu assim… Um marido, possesso de ciúmes, arranjou um fruto venenoso, mediante o qual, por vingança, transformou a esposa em tartaruga terrestre. Esta pertencia a dois homens, ao marido e ao amante. A infiel fugiu com o

Ler mais

O Poder do Mito

  *por Joseph Campbell* Por que mitos? Por que nos importarmos com eles? O que eles têm a ver com nossas vidas? Um de nossos problemas, hoje em dia, é que não estamos familiarizados com a literatura do espírito. Estamos interessados nas notícias do dia e nos problemas práticos do momento. Antigamente, o campus de uma universidade era uma espécie de área hermeticamente fechada, onde as notícias do dia não se chocavam com a atenção

Ler mais

Histórias de Poder

  Os xamãs foram os primeiros contadores de histórias. Através das histórias se conserva o conhecimento através das gerações. A narração oral da história e tradição foi o aspecto essencial das religiões nativas. O Contador de Histórias criava vínculo, fazia curas, clarificava a identidade, celebrava os paradoxos da vida, os divertimentos. Ele também estava presente mantendo ou criticando a história, servia de reforço cultural e religioso. Todas as tribos tinham seus contadores de histórias. Algumas

Ler mais

As Deusas Sujas

As Deusas Sujas   (Mulheres que correm com os Lobos) Há um ser que vive no subterrâneo selvagem das naturezas das mulheres. Essa criatura faz parte da nossa natureza sensorial e, como qualquer animal completo, possui seus próprios ciclos naturais e nutritivos. Esse ser é curioso, gregário, transbordante de energia em certas horas, submisso em outras. Ele é sensível a estímulos que envolvam os sentidos: a música, o movimento, o alimento, a bebida, a paz, o

Ler mais

1 – Nagi Gluhapi

  Nagi Gluhapi – A Guarda da Alma Livro: Black Elk Speaks   Com este rito purificamos as almas de nossos mortos e nosso amor pelo próximo aumenta. As quatro mulheres puras que comem a parte sagrada do bisão, como descreverei, lembrarão sempre que seus filhos serão santificados e que, por isso, deverão ser criados conforme o mistério. A mãe deve sacrificar tudo por seus filhos e desenvolver nela e neles um grande amor por

Ler mais