A matriarca da sétima lunação

Esta lua tem a dádiva da intuição e inspira a ser amante da família. Para aprender sobre a importância das relações e a necessidade de um lar forte.

Esta Lua educa sobre a lei dos relacionamentos e sobre a família. Ela ensina sobre as necessidades de dar e receber amor. De seguir as próprias percepções e intuições, para aprender sobre o próprio sentido de segurança e encontrar uma direção espiritual que ajude a canalizar as energias da vida que sempre fluem através de todos nós.

 

A matriarca da sétima lunação

E “Aquela que ama todas as coisas”, a guardiã do amor incondicional. Ela ensina o amor e a compaixão em todas as manifestações da vida. Amar o self sem restrições, quebrar os padrões impostos de dependências, ajudara nossa criança a interior a aceitar e dar amor, curando as feridas do passado.

O texto abaixo é do Livro de Mirella Faur, publicado sob sua autorização : O Anuário da Grande Mãe – Gaia. Além desse a autora tem os livros publicados: “O legado da Deusa. Ritos de passagem para mulheres.” Ed. Rosa dos Tempos R.J. e “Mistérios Nórdicos. Deuses. Runas. Magias. Rituais.” Ed. Pensamento S.P. O seu blog: http://sitioremanso.multiply.com/

Plenilúnio em Capricórnio

Sol em Câncer

Conceito da Polaridade Astrológica

Capricórnio e um signo de terra, caracterizado por disciplina, organização, praticidade tenacidade, seriedade, tendo dificuldade em expressar seus sentimentos e se relacionar. Ao contrario dele, Câncer – por ser um signo de água regido pela própria Lua – e muito emotivo e sensível, necessitando de segurança e proteção, apegado à família, a casa e ao passado. Essa combinação favorece o retorno as raízes (familiares, ancestrais, espirituais) e a abertura psíquica para receber orientações do seu Eu Divino, dos ancestrais ou da Deusa. Usando as qualidades telúricas (disciplina,responsabilidade e perseverança), cria-se uma estrutura segura para desenvolver e direcionar a sensibilidade psíquica da água e da Lua.

Elementos Ritualísticos

Uma cumbuca de barro com terra ou um vaso com uma planta, galhos de azevinho, tuia, hera, junco ou salgueiro, folhas de artemísia, cinerária, avenca ou lagrimas de Nossa Senhora, flores de trombeta, papoula ou Iris.

Essência de limão, pinho ou cipreste, incenso de cânfora, madeira, raízes ou mirra.

Jóias ou pedras polidas de ônix, obsidiana, lágrimas-de-apache ou agata, cristais esfumaçados (“fume”), objetos de azeviche ou prata, fosseis.

Fotografias dos ancestrais, símbolos da maternidade, figuras de deusas lunares, chifres (de cabra, vaca ou cervo), imagens dos animais totêmicos (cabra, escaravelho, coruja, corvo, urubu, condor, iguana, elefante, salmão, sapo, ganso, tartaruga). Musicas com sons da natureza ou ritmo de tambor.

Comemoração com pão integral, queijo de cabra, tabule, salada grega, uvas e vinho do Porto.

Divindades

As deusas personificam a Mãe Terra, como Rhea, Gala, Tellus Mater, Asase Yaa, Coatlicue, Demeter/Ceres, Mayahuel, Mokosh, Nerthus, Omamama, Ops e Zemyna. Os deuses tem caracteristicas lunares, como Sin, Horus, Thoth, Ptah,

Shiva e Varuna O Anjos associados sao Tzaphkiel, Yramael e Gabriel. Os Orixás correspondentes sao Yorimá, Yemanjá e Nana.

Rituais

Para reverenciar a Grande Mãe, a Mãe Terra e as ancestrais; honrar a fertilidade e a maternidade, da Terra ou da mulher; gerar, incentivar e fortalecer novos projetos e pianos; remover as energias bloqueadas, cristalizadas ou ultrapassadas, das lembranças, dos ambientes, das pessoas ou dos relacionamentos; enviar vibra ,coes de cura para a Terra.

Mentalização

Visualize-se como se fosse uma arvore, cujas raízes estao firmemente entranhadas na terra, de onde extrai sua nutrição e sustentação, enquanto que suas folhas captam a energia cósmica e a luz lunar.

Afirmação

“Sinto-me perfeitamente segura, liberta das preocupações e influencias negativas do passado. A Grande Mãe me apóia e ilumina sempre.”

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site


©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?