Paz entre os Vegetalistas

Léo Artese É desafiante, falarmos abertamente sobre a nossa fé, temendo o preconceito, para não constrangermos nossos filhos, pais, amigos, numa sociedade que coloca rótulos e julga o tempo todo. É curioso as pessoas nos perguntarem se trabalhamos, se temos família e a opinião dela sobre o assunto, se não é droga, se vicia, se faz mal à saúde, se enlouquece. Muitos nos olham como pessoas diferentes! Quem sabe como uma versão atualizada dos hippies? 

Ler mais

Maracás / Chocalhos

Muito utilizados, principalmente na América do Sul, geralmente feitos de cabaça, ou chifres de gado, o interior contém sementes ou pedras.Possuem a mesma finalidade dos tambores, também são utilizados para aberturas de rituais e exorcismos. Segue abaixo texto de  Clara Prado Marques Porto e  Eduardo Sarmet Cunha Weizmann  feuto pada o Curso de Etnomusicologia: O Maracá no contexto indígena Faz-se necessário para o estudo do Maracá descobrir mais acerca da palavra. Segundo o dicionário Aurélio

Ler mais

Plantas que curam

A antropóloga Beatriz Caiuby Labate é uma voz altiva e ativa no universo da pesquisa acadêmica brasileira sobre o uso das plantas de poder e, em especial, da ayahuasca (1). Aos 33 anos, Bia Labate já trilhou boa parte do vasto território-alvo de sua pesquisa e, literalmente, colocou o pé na estrada, nos últimos nove anos, viajando pelo Brasil, Peru, Colômbia, México e África. Suas andanças, em busca da gênese e da história de distintas

Ler mais

Seriam os Deuses Alcalóides

Texto do Pad. Alex Polari, apresentado na ” International Transpersonal Associations Annual Conference “The Technologies of the Sacred” Manaus – Amazonas – Brazil I. Introdução Queremos abordar aqui, através da pergunta título da nossa conferência, um pouco do papel das plantas psicoativas no processo evolucionário da consciência humana e do seu emprego desde a antiguidade como indutor dos estados expandidos ou alterados de consciência. Depois nos deteremos mais detalhadamente na questão da consciência xamânica e

Ler mais

Vinho das Almas

  A Bebida Sacramental Ayahuasca, é fruto da decocção do cipó Banisteriopsis Caapi e a folha Psycotria Viridis. É também conhecida por Yagé, Caapi, Nixi Honi Xuma, Oasca, Vegetal, Santo Daime, etc. Seu nome mais conhecido, AYAHUASCA é de origem quechua, que significa “Liana (Cipó) dos Espíritos “. É chamada também de ” O Vinho da Alma ” ou “Pequena Morte”. Era utilizada pelos povos pré colombianos, incas, e muito utilizada pelos índios da Amazônia.

Ler mais