Conexão Alienigena -Ayahuasca

  A CONEXÃO AYAHUASCA – Alienígena O Texto a seguir foi traduzido a partir do original: The Ayahuasca – Alien Connection Texto extraído de: Visões da Ayahuasca – A Iconografia religiosa de um Shaman Peruano   Sobre as Visões – Algumas iconografias de maior importância: Naves Espaciais O tema das naves espaciais tem grande importância nas visões de Pablo. Como logo vimos, quando a curandeira que curou sua irmã deu-lhe ayahuasca, Pablo viu um imenso

Ler mais

Canabis – Dr. Drauzio – Entrevista

  *Dr. Drauzio Varella entrevista Dr. Elisaldo Carlini é médico psicofarmacologista e trabalha no CEBRID, Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas, e é professor da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo.* Extraído do site https://drauziovarella.uol.com.br/entrevistas-2/maconha/ Embora do ponto de vista científico não esteja claro que a maconha possa provocar dependência química, não existe consenso popular da existência ou não dessa dependência. Muitos defendem tratar-se de uma droga que não vicia e

Ler mais

Jurema entre os índios do nordeste

É a partir do momento que os grupos indígenas da região referida pelos etnólogos como nordeste etnográfico começam a ser pesquisados de forma sistemática (a partir da década de 80 deste século), que um debate sobre a jurema se viabiliza inclusive com tentativas de generalizações.  Entre Pernambuco e Bahia, passando por Alagoas e Sergipe, encontramos recentemente algumas descrições de rituais indígenas que parecem integrados no chamado complexo da jurema (10). Diferente da imagem da Cabocla

Ler mais

ABC da Farinha de Coca

  INSTITUTO DE CULTURA ALIMENTARIA ANDINA  INCAA O  ABC da Farinha de COCA JAVIER TRIGO PESAQUE campos_devida@yahoo.es Membro fundador da ASOCIACIÓN PERUANA DE LA HOJA DE COCA  APEHCOCA PORQUE é boa para a saúde ? A folha de coca é um alimento muito completo, altamente assimilável e com propriedades medicinais muito especiais. Destaca-se sua grande quantidade de cálcio (mais de 2.000 mg. frente a 120 mg. de leite), Vitamina A, Complexo B (incluí B12), zinco,

Ler mais

Coca – Fórum Internacional

Fórum Internacional da Folha de Coca “Uma semana de Paz com a Coca” Lima-Peru 4 a 8 de Abril de 2005 Este documento vem circulando com o objetivo de juntar um máximo de assinaturas, para apoiar a reforma das leis nacionais e internacionais. Os abaixo assinados, representantes de Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador e Peru, na qualidade de expositores e participantes do FIHC, subscrevemos o presente pronunciamento: Como resultado do FÓRUM INTERNACIONAL DA FOLHA DE COCA

Ler mais

Plantas Mágicas

  clips do livro de Sangirardi Jr. ” Os índios e as plantas alucinógenas “ A palavra droga tem, hoje em dia, uma carga semântica negativa, de condenação, medo, curiosidade mórbida. Droga em grego é pharmakon, quer dizer remédio, medicamento, mas também é veneno. É o nome dado a Platão à bebida que matou Sócrates. Em inglês o termo drug é o termo que serve tanto para remédio como para veneno. A Organização Mundial de

Ler mais

Atualidade da vida enteógena

  É profundamente excitante e fértil o fato de que o xamanismo, as técnicas arcaicas do êxtase , na feliz definição de Elíade, estejam novamente em destaque em nossos dias. Desde as incursões às selvas sul-americanas de alguns botânicos e etnógrafos do século passado, que a comunidade científica vem demonstrando um crescente interesse pela contribuição que as plantas psico-ativas podem dar, tanto para estabeler uma cartografia da consciência, quanto para a solução dos grandes enigmas

Ler mais

A Consciência da Expansão

Silva Sá, Domingos Bernardo G. “Ayahuasca, a consciência da expansão. Discursos sediciosos. Crime, Direito e Sociedade. Rio de Janeiro Instituto Carioca de Criminologia. Ano 1, nº 2, 2º sem. 1996, pp. 145-174.   Ayahuasca – A consciência da expansão *DOMINGOS BERNARDO GIALLUISI DA SILVA SÁ*   O presente trabalho resulta dos pareceres que apresentei ao conselho Federal de Entorpecentes  CONFEN, sobre o uso da bebida denominada ayahuasca, conhecida no Brasil, com os nomes de Daime

Ler mais

Nativos Norte Americanos

Os primeiros habitantes da América vieram do Nordeste da Ásia (Sibéria), entre 100.000 a 30 mil a.C. Pesquisam indicam que eles alcançaram o Alasca através do estreito de Behing. Outros grupo chegaram à América do Sul, provenientes da Polinésia. No princípio, os grupos eram nômades, migrando para novas regiões sempre que a caça diminuía. As primeiras comunidades sedentárias surgiram por volta de 3.000 a.C. Devido à grande extensão territorial da América do Norte, sua população

Ler mais

Pahu – Tambor – Som de Poder

  É instrumento de percussão e um símbolo sagrado de poder Os havaianos descendem de antigos polinésios e sua rica cultura foi criada através de gerações no Havai. O Pahu, tambor havaiano, é feito de madeira e coberto com pele de tubarão. Usado desde tempos remotos, é um típico instrumento ritual e tradicional de musica e dança. A música por ele produzida representa os princípios fundamentais dos havaianos, a percepção do tempo e a sincronização

Ler mais

Kahi – Centros de força

Fios AKA: Fios de conexão da substância do corpo sombreado (*Kino Aka*). Nele pode transitar a força vital (*Mana*). É empregado no seu escoamento, as formas Pensamentos, orações, preces para a cura, etc. No desenho o *Fio Aka* está indicando a sequência da *Preçe-Ação*. *Formas pensamento*: São Formas dadas por pensamentos a uma porção de essência elemental   Kahi – Os Centros de Força Na tradição e prática de cura dos Kahunas, identifica-se quatorze pontos

Ler mais

Huna – O Segredo

  XAMANISMO HAVAIANO O termo Xamã pode ter-se originado da palavra SAMAN, do povo Tungu da Sibéria. Significa “alguém que está exaltado, comovido, elevado”. Por outro lado pode ter suas raízes, num antigo vocábulo Hindu, que significa “aquele que pratica austeridade”. Hoje este termo e muito usado pelos sacerdotes, pajés e Kahunas ou seja todos aqueles que trabalham ligados com as antigas tradições em contato direto com a natureza. Nas ilhas havaianas Xamãs/Kahunas eram guardiães

Ler mais

Divindades Maia

  O nativo americano possui o dom da intuição, da razão, do livre arbítrio e da vontade. Capacidades que o tornaram o melhor observador da natureza, que passou a considerar seu guia e mestre. Adquirindo experiência a respeito do meio em que vivia, acabou por reconhecer que ele próprio era parte dessa natureza e que todas as coisas possuem alma, porque tem forma. Assim, os maias definiram a alma como algo material e não confundiam

Ler mais

Xamanismo Yanomani

O xamanismo é, juntamente com seu sistema ritual funerário e guerreiro, um dos pilares culturais da sociedade yanomami. As sessões xamânicas, individuais ou coletivas, constituem uma atividade ao mesmo tempo regular e espetacular e a maior parte das casas coletivas (aldeias) conta com vários Xamãs. Os Yanomami costumam dizer que um futuro xamã é, desde a infância, habitado por estranhos sonhos induzidos pelos espíritos que fixam seu olhar sobre ele. Ao tornar-se adulto ele deverá,

Ler mais

Nossos indios

  CAMINHANDO COM OS KAMAYURÁS O primeiro contato com os Kumayurás foi realizado por Karl Von den Stein, etnógrafo alemão, em 1886, em companhia do seu patrício Paul Ehreinreich. Eles visitaram toda a região da galhada formadora do Xingu, contatando com 4 aldeias Kamayurás que lá existiam. Neste momento, eles se encontravam em fase histórica da migração para assentar-se na Lagoa de Ipavú. Mas foi a partir da expedição Roncador-Xingu, nos anos 50, que se

Ler mais

Xamanismo e as Crianças

    Crianças de primeiro e segundo grau na vivência do animal guardião A fase mais criativa de nossas vidas vai do nascimento até a puberdade. Os pais com consciência espiritual compreendem que é uma fase preciosa, e deixam suas crianças sonharem, fantasiarem, fazerem jogos imaginários, contatos com fadas e duendes, amigos imaginários, mundos paralelos. Nas comunidades nativas crianças e adultos compartilham mais, das atividades de uma criança e vice-versa. O ambiente é o mesmo.

Ler mais

A Mulher Pensamento

Sempre que se lê ou se analisa uma lenda ou mito indígena, se deve ter consciência que a realidade experimentada pelos povos tribais, não é a mesma dos povos Ocidentais e, consequentemente, este tipo de literatura refletirá suposições e opiniões básicas sobre um universo que o leitor ocidental não identificará como familiar. As culturas ocidentais tendem a separar o material do espiritual e sobrenatural, quando os índios americanos o material e o espiritual são expressões

Ler mais

Portas da Percepção

  Nossa consciência habitualmente registra somente uma parcela da realidade, aquela que aprendemos a ver e a definir através da educação e da linguagem. Mas há outros estados de consciência que abrem as portas de nossas percepções para mundos desconhecidos, maravilhosos ou fantasmagóricos. Thamara Hormaechea A consciência é o estado mais comum de nossa mente. estamos conscientes quando estamos acordados e é através da consciência que percebemos a realidade que nos rodeia. Quando estamos profundamente

Ler mais

Estado Xamânico de Consciencia

  Michael Harner coloca que o xamã tem uma vantagem: é capaz de mover-se entre estados de consciência à vontade. Pode entrar no ECC de alguém que não seja xamã e concordar, honestamente, com ele, sobre a natureza da realidade vista a partir daquela perspectiva. Então o xamã pode voltar ao EXC e obter uma informação direta do testemunho de outras pessoas, que relataram suas experiências quando naquele estado. Pode-se argumentar que nós, seres humanos,

Ler mais

Estados Alterados

  Nós, seres humanos, passamos a maior parte de nossa vida  acordados num estado comum de consciência, porque a maior parte da nossa humanidade entende que é o estado “normal”, mas avanços da ciência mostram que o nosso cérebro produz suas próprias substâncias, veículos para alterar a mente. Entendo que a busca por estados diferenciados de consciência faz parte da natureza humana. Podemos observar isso em crianças, nas brincadeiras de rodopiar até ficarem tontas, ao

Ler mais