Penas, significado espiritual para Xamãs

Penas

Significado espiritual para Xamãspenas-xamanismo
São usadas como símbolos espirituais por xamãs e sacerdotes, como símbolos de realeza para reis e chefes, para ornar, símbolos de cura, ou símbolos do poder sagrado.

O Reino dos pássaros é o ar que interliga o Paraíso com a Terra.São os pássaros que se movem entre ambos. Fazem o caminho entre a espiritualidade e a matéria. O ar em movimento é o vento que simboliza a o movimento e a capacidade de voar, nas asas da inspiração, intuição e criatividade

De todas as formas, tamanhos, variedades, cores. elas carregam a energia dos seres alados, do vôo da alma, da purificação. Simbolizam a liberdade, ir além dos limites e carregam nossas preces. É como se encontrássemos nossa próprias asas. Elas trazem poder para quem sabe receber.

Os nativos americanos usam, em especial, as da águia e do falcão para curar doenças, para aumentar o poder da cerimônia. As penas e os pássaros comunicam a linguagem sagrada do espírito, mostra-nos uma finalidade mais elevada. As penas do Cachimbo Sagrado são as da Águia Dourada. Suas penas simbolizam o Sol Espiritual

Pássaros podem freqüentemente ser considerados os símbolos da alma. Suas habilidades para voar refletem a habilidade dentro de nós para voarmos para novas qualidades, servir de ponte entre o céu e a terra., estimular grandes vôos de esperança, inspiração e idéias

Transcrevo abaixo texto de Maril Crabtree, extraído do seu Livro Penas Sagradas:

” …aprendi que em muitas tradições antigas a pena preta é um sinal de sabedoria mística, recebido numa iniciação espiritual. Tais penas (de corvos, por exemplo) são freqüentemente utilizadas por figuras xamânicas.

Ao longo da história, as penas têm se apresentado como símbolos para xamãs e sacerdotes, como símbolos de realeza para reis e chefes, como símbolos de cur ou como símbolos sagrados em culturas tão antigas quanto as eras egípcia, asiática e céltica. essas culturas possuíam habilidades para se comunicar com a natureza por meio de caminhos que foram ignorados ou esquecidos em nossa época atual.

Porém, as penas são mais do que históricas. para muitos, elas representam sinais místicos, mensagens ou oportunidades. São fragmentos de sincronicidade na fluida miscelânea dos significados universais. As penas surgem em lugares inesperados como uma garantia do bem-estar, como um sinal reconfortante da abundância no universo e como mensageiros inconfundíveis de esperança e encorajamento. Sua graça efêmera as torna perfeitos emissários da liberdade espiritual e emocional.

pena-aguia-xama

Nos últimos anos tenho coletado histórias verídicas de pessoas cujas vidas se transformaram por causa das penas: penas como mensageiros sagrados, como condutores para o esclarecimento, como precursores da verdade interior ou como gentis lembranças do sincronismo e da abundância do universo. Essas histórias são relatos poderosos de como as penas ensinam, guiam, inspiram a todos nós. Elas oferecem exemplos reais de como o universo fala para nós por meio de um objeto comum mas místico – uma pena.

De que maneira uma pena – um objeto inanimado – fala à nós ? Como podemos receber mensagens de uma parte da asa de um pássaro? O que há nas penas – opostas à borra de café ou ás flores silvestres – que as qualifica como precursores da verdade universal?

Vivemos num cosmos holográfico, onde uma parte do todo reflete esse todo. Quando uma pena abandona um pássaro e cai na terra, ela traz consigo toda a energia que a vinculava ao ser vivo. De uma perspectiva cósmica, a pena também carrega, tal qual trazemos conosco, a energia universal que nomeamos de várias formas: “Deus”, ao “Espírito”, “força de vida divina”. Por que, então, não aceitar que a pena cai em nossas vidas para trazer, diretamente, uma mensagem dessa força de vida?

Quando, entre centenas de pessoas, vejo uma pena num lugar inesperado, sei que ela foi endereçada a mim. Nem todas as penas são “especiais”, tampouco o são todas as pedras ou todos os cristais. Mas o potencial para a conexão está lá. Preciso apenas escutar a partir daquele espaço aberto dentro de mim, o qual anseia por voar cada vez mais alto. Só tenho que aceitar que, como disse um contador de históriass, “há poderes simples, estranhos, reais” que me afetam.

As penas também são significados simbólicos universais, reconhecidas por tribos e tradições do mundo. Ela nos falam de vôo, de liberdade, de ultrapassar limites, de colocar-se “acima de tudo”, da necessidade de se soltar e relaxar. Em muitas culturas, as penas carregam orações aos deuses e conferem poderes extraordinários em batalhas.

Mais que tudo, as penas chegam como dádivas. elas v~em do céu, do mar, das árvores, da relva, e até mesmo – como ilustram essas histórias – de lugares nunca habitados por aves. Elas nos chegam inesperadamente, mas com um propósito. Suas mensagens podem ser espantosas, reconfortantes ou repentinas, mas são sempre uma oportunidade para ver – para encontrar respostas a questões que nem sequer sabíamos que perguntávamos.

O que é então uma pena? è uma parte dom corpo de um pássaro e é parte de nós. Ela existe em sí mesma para servir seu objetivo primário no cosmos. tal qual quando levamos mensagens inspiradoras aos outros, enquanto simplesmente preenchemos nossas vidas, as penas trazem estas mensagens a nós. Ela nos lembram de que caminhamos num mundo transbordante de significados.

pena-xama-poder
A pena falante

Qualquer pessoa que observa os pássaros na natureza, nota que eles alisam suas penas com os bicos. Esses alisamentos limpam e rearrumam os filamentos das penas. Pássaros usualmente se alisam de dois modos :

  • Eles dão uma mordidela da base da pena para a sua ponta, bicando a cada fibra.
  • Eles fazem movimentos que formam um desenho semelhante a um zíper.
    Ambos movimentos são essenciais para em todas as partes limpar e separar as penas.

Entenda o que sua pena está dizendo

  • Maneje sua pena gentilmente, fazendo sua própria forma de alisamento, isto ajuda a distribuir os óleos naturais de suas mãos para as penas, alinhando você com elas e suas energias.
  • Examine seus filamentos e gentilmente corra os seus dedos ao longo do maior numero deles que você possa.
  • Esfregue os filamentos da pena suavemente ao longo de sua haste. Corra a pena suavemente fazendo desenhos acima da haste. Você aumenta o seu senso de toque e começa a imprimir sua energia até a pena. Isto alavanca para você prestar mais atenção para ela. Observe os padrões, os detalhes, as cores. Tudo pode ter um significado. Cada aspecto da pena é importante.

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site


©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?