Manifesto da Nova Consciência – A hora é essa

Manifesto da Nova Consciência – A hora é essa

Paulo Urban

Paulo Urban é médico psiquiatra, psicoterapeuta do Encantamento, acupunturista e Coordenador Editorial da Revista Nova Consciência

Publicado na Revista Nova Consciência, nº 1, Edição de Lançamento, out/2007

Eis a Hora!
É chegada a hora de todos darem as mãos
e se abraçarem em torno do Planeta.
A Terra, nossa mãe, nosso chão, nossa morada, está sofrendo.
À entrada da Era de Aquário,
a humanidade se encontra em xeque,
vive o momento cósmico mais crucial de toda a sua História.
Há meio século alcançamos, com a conquista atômica,
a possibilidade de nos auto-extinguirmos definitivamente.
Contudo, não precisamos esperar que nosso
fim sobrevenha de alguma guerra nuclear.
Ingenuidade temer uma catástrofe atômica,
enquanto seguimos sangrando a Terra,
extinguindo seus recursos naturais,
tornando-a febril, negligentemente
fomentando o aquecimento global.
Hoje sabemos: o equilíbrio climático do Planeta
é tão resistente quanto uma bolha de sabão!
A seguir nesta escalada inconseqüente,
em pouco tempo a humanidade
assistirá ao seu próprio colapso.
Paradoxalmente, hoje podemos tanto explodir a Terra
como garantir sua cura e a sobrevivência de todos os que nela habitam.
Está em nossas mãos a chance de entregarmos
um mundo melhor às gerações vindouras.
Afinal, não herdamos o mundo de nossos pais,
senão que o tomamos emprestado de nossos filhos.
Salvar o Planeta resume-se a uma simples questão de escolha,
também a uma complexa questão de compromisso.
O que parece ser uma utopia,
em verdade se encontra ao alcance de nossas mãos;
afinal, tudo o que fazemos à Terra, fazemos a nós mesmos,
e nossas crianças colherão o que plantarmos.
Distantes, porém, de quaisquer atos megalomaníacos,
devemos antes compreender que se encontra em nossos corações
a chance de curar os pulmões da Terra,
e de fazer prosperar a luz, a vida e o amor
nos horizontes do amanhã.
A humanidade está imersa
em uma profunda crise ética e de valores.
Quais os nossos maiores desafios?
Estamos realmente dispostos a abraçar a bandeira da paz
e nos alçarmos em busca do amor incondicional?
É chegada, pois, a hora de emprestar nossos melhores
esforços à realização da Grande Obra,
de reavivar a centelha divina de que somos todos dotados:
é preciso levar luz à escuridão, compaixão à dor alheia
e mais calor às almas solitárias.
As crises, entretanto, precipitam radicais transformações
no psiquismo coletivo.
Só mesmo mergulhando profundamente em nossa sombra
é que poderemos atravessar a escuridão e sair renascidos “do outro lado”,
em posse da semente redentora capaz de germinar
a nova ordem espiritual; esta semente, Pedra Filosofal dos novos tempos,
é a Nova Consciência!
E este é o MANIFESTO da NOVA CONSCIÊNCIA,
endereçado a todos os corações
que aceitam ser instrumentos de um mundo melhor,
centrado no respeito mútuo e na fraternidade entre as pessoas.
Este é o MANIFESTO da NOVA CONSCIÊNCIA,
direcionado a todos que desejam elevar-se
além dos dogmas e preconceitos,
em busca do vôo da alma
em liberdade soberana.

Porque sem amor, nada vale a pena;
e só mesmo pelo amor
é que as almas não são pequenas.

A Nova Consciência é um marco na história espiritual da humanidade.
Ela nos conclama a buscar a comunhão com a música das esferas,
convoca-nos a operar todas as maravilhas possíveis
em consonância com a Grande Orquestração Divina.
A Nova Consciência é o desabrochar da alma
além dos espinhos da existência;
rosas individuais que somos,
capazes de perfumar com amor as nossas vidas.
A Nova Consciência é o despertar
de uma espiritualidade sem fronteiras,
seu clarim anuncia uma sociedade mais justa,
em que os homens se fortaleçam
mutuamente em igualdade e comunguem em alegria.
A Nova Consciência traz os novos tempos de Aquário,
leva-nos a intuir e compreender que
não nos encontramos sós e à deriva no Universo,
que outras formas de consciência
compartilham da mesma generosidade do raio Criador.
Tanto quanto as caravelas de Colombo alcançaram o Novo Mundo,
a Nova Consciência nos prepara espiritualmente
para o contato com outras realidades transcendentes.
A Nova Consciência nos diz, antes de tudo,
que o mundo nem tanto precisa de reformas sociais,
senão de amor,
e propõe abrir uma janela no coração dos homens,
capaz de nos tornar mais transparentes em nossas intenções,
de maneira que prefiramos ser amorosos
tanto em relação a nós mesmos
quanto aos nossos semelhantes.
Em nosso laboratório interior se encontra
a matéria-prima a ser transmutada
em prol de um mundo melhor e renascido;
no âmago de cada um está a chave capaz
de operar o milagre da Grande Obra,
cuja Pedra Filosofal é sempre o amor.
A Nova Consciência pede passagem,
ela se constela em toda a Via Láctea
e atravessa nosso centro cardíaco,
acrescentando Luz às estrelas
e mais Amor ao coração dos homens,
como previu o visionário poeta Fernando Pessoa.
Se, ao ler (ouvir) este Manifesto, você se sente tomado
por uma inquietude que o instiga
a compreender melhor a sua missão,
é porque percebeu que é chegada a hora de mudar,
de ajudar a humanidade a evoluir
rumo ao verdadeiro despertar.
Está fundada uma nova ordem espiritual neste Planeta;
ela vem em nome do amor e sob a égide de Aquário;
está deflagrado o novo movimento!

Eis o Manifesto da Nova Consciência,
e os que dele comungam, que também se manifestem!

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site


©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?