Lua gelada

Cobra – Clã dos sapos

A Lua Gelada é a segunda Lua de Mudjekewis, tem a cor laranja e recebe a influência do Clã dos Sapos.

O Cobre ensina às pessoas desta lua a focalizar sua energia. A Malaquita lhes ensina a ser mais sensíveis a todas as energias. O Cardo demonstra habilidades curativas e versatilidade. A Cobra ensina adaptabilidade e a capacidade de viajar silenciosamente para lugares onde outros possam ter medo de ir.

Esta é a posição para aprender a viajar entre as variadas dimensões da Criação e como se tornar um mensageiro para os aspectos espirituais da vida. A posição da cobra nos ensinará sobre a extensão de nossa própria energia, nossa habilidade de criar mudanças, nossa inquisitividade, nosso desejo pela verdade e nossa visão objetiva. Devemos cuidar para nos manter centrados e não nos tornarmos desconfiados das pessoas.

O Totem animal da Lua Gela da é a Cobra.

A Serpente é aquele velho misterioso, (alguns acham maligno) e incompreendido membro da família dos vertebrados. Existem cerca de 2.500 espécies de cobras.

Devido às suas preferências dietéticas(insetos, ratos, sapos), são parte essencial do equilíbrio da natureza. Elas se adaptam perfeitamente ao seu meio ambiente e são incrivelmente sensíveis ao toque e às vibrações. Elas têm sangue frio e dependem do seu meio ambiente para o calor e a hibernação no inverno. Elas podem modificar a sua cor para serem confundidas com a terra que as cerca e trocam suas peles. São calorosas em sua corte para o acasalamento, evitam os humanos e atacam apenas em auto-defesa.

A Cobra é muito respeitada nas culturas nativas. A Serpente Emplumada, por exemplo, é um símbolo antigo que representa a justiça e a transformação. Os Hopis acreditam que a Cobra seja uma mensageira de e para outros domínios. Elas têm o poder de trazer a chuva doadora da vida. O Povo Ojibwa tem um Clã da Cobra, o clã da Medicina. Eles crêem que a Cobra representa a paciência, porque ela leva tempo para se irar.

Muitos povos nativos usaram a Cobra para representar a energia vital que flui através dos humanos(Kundalini). A Cobra também é um simbolo dos poderes femininos e de cura.

Trabalhar com a cobra pode nos ensinar sobre mistério, os domínios da Criação, profunda transformação, o equilíbrio da natureza, adaptabilidade, sensibilidade, comunicação, sexualidade, regeneração, paciência, auto-defesa, justiça, cura, o feminino dentro de nós, e nossa própria força vital.

Os totens minerais são a Malaquita e o Cobre.

A Malaquita tem poderes espirituais e aumenta a sensibilidade da pessoa para voz do Espírito.

Aumenta a receptividade para todas as formas de energia sutíl e ajuda a cultivar nossos poderes psíquicos. É a Grande Pedra de cura.

O Cobre é excelente para purificar o sangue e o Espírito.

É um condutor de energias, espalhando-as igualmente sobre uma superfície ou pessoa.

O Cobre fomenta a força, o poder, o equilíbrio e a habilidade de compreender a própria energia.

Reforça a coragem. Auxilia na cura de artrite, reumatismo, enrijecimento de juntas e fortalecimento do corpo, especialmente se usado como tornozeleira ou pulseira.

O totem vegetal é o Cardo.

Ele tem propriedades curativas e nutritivas. Todas as suas partes são ricas em minerais. O caule jovem ou raíz pode ser raspado e comido cru ou cozido.

As sementes em forma de frutos podem ser comidos cruas ou assadas.

O chã do Cardo é bom para curar problemas estomacais e digestivos, para reduzir febre, expelir vermes, aumentar o leite das mães que amamentam e fortalecer os orgãos internos.

Dizem que aumenta o sentido de alerta e faz o cérebro funcionar com maior atividade. Pode nos ajudar a compreender e trabalhar com os muitos diferentes níveis de realidade.

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site


©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?