Rádio Cipó | Tocando agora:
comprar cd

Livro xamânico para crianças

Capítulo 1

O Nascimento

As aventuras de Solua – O xamãzinho

O NASCIMENTO

O espírito do Planeta Terra estava triste. As criaturas/homens já não respeitavam mais a natureza como no início dos tempos. Não mais viviam em harmonia com as leis da natureza. Poucos eram aqueles que estudavam o livro da natureza, escrito em cada folha, na superfície das rochas, no traçado do solo e em toda criação.

Muitos já haviam se esquecido de que a Terra é sagrada para o seu Criador. Foi então que o Espírito da Terra exclamou:

– Várias criaturas já desapareceram do meu solo. Mal consigo respirar, estou enfraquecendo minha atmosfera. Já não consigo mais filtrar os raios de sol como antes. Sinto meu solo maltratado, minhas águas poluídas. Preciso mostrar ao homem que se eu adoeço, ele também adoecerá. O homem precisa prestar mais atenção ao que faz ao meio-ambiente”

E GAIA, o Espírito do Planeta Terra, meditando e meditando :

– Preciso mostrar ao homem que é possível crescer e desenvolver sem destruir o que está vivo”

GAIA decidiu aparecer em sonho para algumas pessoas que pudessem ajuda-la na missão de despertar a consciência dos homens. Em cada ponto do planeta GAIA aparecerá no sonho daqueles que são capazes de mostrar ao homem formas para viver em harmonia com a natureza. Essas pessoas serão conduzidas a um ponto do planeta chamado “FÊNIX” e lá formarão um povo com a missão de proteger a natureza através da expansão da consciência humana.

Vivendo numa tribo de índios, que através de seus antepassados se destacaram por serem legítimos defensores da Terra, estava um jovem índio chamado ÁGUIA DOURADA. Era um belo jovem por volta dos 19 anos.

ÁGUIA DOURADA descendia de uma família de curandeiros. Seus familiares eram mestres no conhecimento de plantas medicinais, na utilização de pedras e na linguagem dos animais.

Numa noite em que ÁGUIA DOURADA dormia, GAIA apareceu em seu sonho.

– ÁGUIA DOURADA ! ÁGUIA DOURADA!

O jovem índio, em seu sonho, vê uma grande e brilhante forma da cor da Terra, sem face, mas toda iluminada e brilhante. Face a beleza e a força da imagem, ÁGUIA DOURADA mal podia respirar e perguntou :

– Quem é você, O que quer?

– Calma ÁGUIA DOURADA. Eu sou GAIA, o espírito do planeta Terra. Sempre recebi amor e respeito dos seus antepassados, por isso estou aqui . Muitos dos seus irmãos humanos não percebem o mal que tem cometido contra mim e a natureza. As florestas têm sido queimadas, rios e mares estão sendo poluídos, o ar está cada vez pior, meu solo está sendo devastado. Estou ficando doente, preciso da ajuda dos humanos de 2 pernas.

– Mas como posso ajudar ? Pergunta ÁGUIA DOURADA.

– Eu lhe conduzirei a uma terra chamada FÊNIX, lá você se encontrará com outros como você e, juntos, mostrarão aos homens como viver em harmonia e equilíbrio com o meio-ambiente. Unidos ficarão fortes para defender a natureza das “forças sombrias”.

Para chegar até FÊNIX, poderá ter alguns desafios.Mas na hora certa receberá ajuda. Não desvie o seu caminho. Lembre-se que as “forças sombrias” tentarão impedir o seu caminho. Não desista.

– Como poderei explicar minha saída a meu povo? Como acreditarão em mim? Pergunta ÁGUIA DOURADA.

– Esta noite aparecerei para os líderes do seu povo, não precisa nada dizer.

– Quanto tempo levarei para chegar ? Como vou saber que caminho devo seguir? Pergunta ÁGUIA DOURADA.

– ÁGUIA DOURADA, vou responder uma pergunta de cada vez: O tempo da viagem irá depender de você. Da sua dedicação, do seu preparo, da sua determinação. Quanto ao caminho, você deverá todas as noites olhar para o Céu e pedir para as estrelas apontarem seu caminho.

Fique em silencio profundo e muito atento aos sinais das estrelas.

Quando estiver próximo lhe enviarei um mensageiro para conduzi-lo até o seu local.

– E o que mais? Pergunta ÁGUIA DOURADA.

– ÁGUIA DOURADA você deve concentrar-se nas suas visões. Elas vêem de dentro de você, trazendo soluções para momentos difíceis.

Quando chegar esse momento, você deve recolher-se a um local silencioso. Você irá sentar ou deitar bem confortavelmente. Você vai relaxar todos os seus músculos, fechar os olhos e não pensar em nada.

Controle sua respiração do seguinte jeito:

Encha o peito de ar contando 4 vezes na velocidade das batidas do seu coração. Respire pelo nariz. E solte o ar do peito contando até 4 vezes. Faça essa respiração 10 vezes e peça ao Universo uma solução pacífica e amorosa para que todos vençam.

As imagens irão se formar em sua mente, dando-lhe a orientação.

Sempre faça bons pensamentos, para que os bons espíritos da natureza possam escutá-lo e ajudá-lo. Amor, Paz e Luz!

E GAIA desapareceu

– Espere! Espere! Disse ÁGUIA DOURADA.

Quando a imagem de GAIA desapareceu do sonho de ÁGUIA DOURADA, ele novamente entrou em sono profundo.

No dia seguinte, pela manhã, ÁGUIA DOURADA, ao acordar, suspeitava ser somente um grande sonho, porém ao sair de sua tenda, deparou com LOBO CINZENTO, o conselheiro de seu povo, a sua espera.

LOBO CINZENTO era um mestre para ÁGUIA DOURADA.

Os pais de ÁGUIA DOURADA deixaram o manto (faleceram) quando ele ainda era jovem, aos 7 anos. O pai foi ferido durante a caçada e sua mãe em seguida por não suportar a tristeza. Desde então foi cuidado por seu tio LOBO CINZENTO, o conselheiro de seu povo.

Dizia-se que LOBO CINZENTO recebia sabedoria de um Ser Celestial e podia falar em pensamento (telepatia). E disse LOBO CINZENTO:

– Nosso povo ficará muito orgulhoso por você e sua missão, ÁGUIA DOURADA.

– Então não foi um simples sonho! Exclamou ÁGUIA DOURADA

E LOBO CINZENTO respondeu:

– ÁGUIA DOURADA!

Por muitas centenas de anos nossos ancestrais são inspirados pelos sonhos. O sonho é um Universo paralelo, sem limitações. Você pode voar. Pode mergulhar até o fundo do oceano ou mesmo entrar dentro de uma montanha.

É importante ver com a visão ilimitada, para que possamos compreender o universo paralelo e prestar atenção aos sinais e criar a realidade que você sonha, aplicada neste “Universo exterior”.

Fazemos parte de uma nação que sempre se preocupou com a nossa Mãe-Terra. Que as boas forças do Universo lhe acompanhem!

O povo de ÁGUIA DOURADA fez então uma grande festa para marcar o inicio de sua jornada. Em pé, diante da grande fogueira, ao som dos tambores, ÁGUIA DOURADA olhou para o céu e viu uma estrela cadente indo em direção ao sul. Era o primeiro sinal.

Nesta festa, ÁGUIA DOURADA ganhou o melhor cavalo da aldeia, mantimentos e agasalhos para o inicio de sua jornada. Na manhã seguinte não quis se despedir de ninguém. O sol estava aparecendo no horizonte e ÁGUIA DOURADA seguiu sua jornada. Ao passar por baixo das montanhas ÁGUIA DOURADA leva um enorme susto ao ouvir um uivo de um lobo, tão forte que parecia ter vindo do céu.

Parou seu cavalo, olhou para uma das montanhas e seu corpo gelou ao ver LOBO CINZENTO que lhe acenava com as mãos.

Neste momento ÁGUIA DOURADA compreendeu que não estava só.

ÁGUIA DOURADA sempre viajou por lugares onde havia água, até chegar a uma planície que mais parecia um deserto. Resolveu acampar antes de seguir para consultar as estrelas. Ao chegar a noite ÁGUIA DOURADA, como sempre fazia, montou uma fogueira e pôs-se a observar as estrelas. Aconteceu o que ÁGUIA DOURADA temia, a estrela cadente apontou a direção da planície.

Ele calculava 7 dias para atravessar a planície. Com o calor que fazia, seria muito difícil levar a quantidade de água necessária para a travessia. Ele só tinha condição de carregar aproximadamente 3 litros de água.

ÁGUIA DOURADA começou a se deparar com um inimigo : a dúvida. Ele devia atravessar seguindo o sinal das estrelas? Ele se arriscaria a não encontrar água. Sentiu que deveria buscar uma visão para esclarecer melhor a situação.

Ele pediu a seus ancestrais para que a decisão fosse reforçada pela sabedoria do Universo.

Respirou profundamente e fechou os olhos.

As imagens iam se formando até que ÁGUIA DOURADA pode ver um guerreiro atirar uma flecha na direção do horizonte. Não tinha mais dúvidas. Era o sinal de seguir em frente sem desviar do caminho. Logo após apareceu em sua visão uma linda mulher vestida de branco que cantava a seguinte canção:

A estrada aí está
E é longa a travessia
Mas tu podes atravessar
Que é a Estrela que te guia

Segues como uma flecha
Teu destino é bem traçado
Pra verdade ir buscar
Tu vais e arreia teu cavalo

Segues sempre viajando
Com alegria e com amor
Respeitando a natureza
O Universo é protetor

Galopando com coragem
Reconheças teu valor
Confiando no Universo
E no Poder Superior

ÁGUIA DOURADA após esta visão inspiradora foi recolher-se em sua cabana e pensava em como o medo e a dúvida podem destruir o melhor de nossos planos para atingirmos nossa verdade.

Na manhã seguinte ÁGUIA DOURADA partiu com o maior estoque de água possível.

Sabia que teria que tomar apenas em pequenos goles. O calor era intenso.

ÁGUIA DOURADA partiu antes do nascer do sol para aproveitar com o máximo esforço enquanto estava mais fresco. Quando o Sol chegava no pico de seu calor, ÁGUIA DOURADA montava sua barraca e esperava por 3 horas antes de continuar, aproveitando para comer e repousar nos momentos mais fortes do Sol.

Ao parar no terceiro dia de viagem, o local estava cheio de grandes formigas.

ÁGUIA DOURADA, com um ramo de árvore, tratava de limpar o local para espantar as formigas e armar sua barraca, mas era inútil, parecia que havia uma grande travessia exatamente naquele local.

ÁGUIA DOURADA observou que algumas formigas que voltavam traziam, em suas costas, pedaços de folhas verdinhas, o que indicava que em algum lugar havia vegetação e poderia haver água. Decidiu então passar a noite naquele local para pesquisar pela manhã, porém como faria com as formigas? ÁGUIA DOURADA pensou em LOBO CINZENTO. O que ele faria nesta situação?

E uma voz veio a sua mente:

“Lembre-se do veado, ÁGUIA DOURADA”

Era a voz de LOBO CINZENTO lembrando de uma das histórias que havia lhe contado. A história do veado :

“Um dia o criador chamou o veado para chegar até ele. O veado imediatamente começou a seguir a trilha, mas ele não sabia que um terrível demônio estava no meio do caminho. Ao chegar mais próximo, o veado viu o demônio soltando fogo pela boca e fumaça pelas narinas e sua voz parecia um grito de pavor. Qualquer um poderia desmaiar só de olhar para aquela criatura.

Mas o veado aproximou-se do demônio e gentilmente disse:

– Por favor, deixe-me passar. Ele olhava amorosamente para o demônio.

– Não, disse o demônio, eu vou esmagar você!

– Porque Sr. Demônio, eu nada lhe fiz, eu só quero me encontrar com o Criador.

– Eu vou arrancar sua cabeça, vou queimar todo seu corpo!

E o veado gentilmente disse:

– Sr. demônio, o Sr. não parece ser tão mau. Por gentileza deixe-me passar.

O jeito delicado e gentil do veado amoleceu o coração duro do demônio. “O amor tomou conta do demônio e ele deixou o veado passar.”

A lição é tratar os outros com amor e gentileza para conseguir a paz. ÁGUIA DOURADA compreendeu o sinal. Foi novamente em busca da visão.

Fechou os olhos e pediu ao Universo para encontrar-se com o Espírito das formigas. A visão começou a se formar, uma grande formiga, em pé, com um bastão na mão direita e uma coroa na cabeça disse:

– Eu sou o espírito de todas as formigas, podemos ensinar os humanos.

Na sua visão, ÁGUIA DOURADA respondeu:

– Eu sou aluno da natureza, quero sempre merecer aprender

Então a grande formiga lhe disse:

– As lições que ensinamos são as seguintes: a organização, o trabalho em equipe, a paciência.

Veja que vocês, humanos, as vezes brincam, tentando desviar nossa rota e percebem que não adianta, nós voltamos quantas vezes for necessário, carregando pesos maiores que o nosso.

Também ensinamos a força. Somos capazes de levantar e carregar algo que pesa quatro vezes mais do que nós. Isto é um ato de Força que a maioria dos outros animais e o homem achariam difícil.

Que incrível ! Eu não havia pensado nisso.Exclamou águia dourada.

Continuou o Espírito das formigas:

As formigas dão um exemplo de força que vêm da premeditação, persistência e coragem ao invés de força bruta. Devemos ser pacientes e nunca desistir. Nos unir com uma estratégia de trabalho, bem organizada.

Muito bem! O que você quer?

– Sr., eu estou em peregrinação para Fênix e tenho que descansar, porém muitas formigas passam por aqui. Por favor o Sr. poderia pedir que elas se desviem da minha cabana? Partirei pela manhã.

O Espírito das formigas abaixou e levantou sua cabeça em sinal de aprovação. Ao voltar da visão, ÁGUIA DOURADA deixou seu cavalo solto para procurar um local apropriado para ele. Quando voltou viu que as formigas contornavam sua cabana e foi dormir em paz.

Pela manhã, ÁGUIA DOURADA seguiu a trilha das formigas até chegar a um outro lado da planície onde havia vegetação, coqueiros e um pequeno riacho. ÁGUIA DOURADA percebeu pegadas de animais junto ao riacho, o que garantia que a água era potável.

Aproveitou para abastecer sua provisão de água e levar alguns cocos para comer e beber sua água. A provisão de água agora já era suficiente para chegar ao outro lado

A estrela ia conduzindo ÁGUIA DOURADA. Ele chegou ao outro lado da planície e seus mantimentos já estavam no final. ÁGUIA DOURADA não queria parar em outros povos, para não ter que contar a história, mas também esperava por esse dia.

De repente, já esgotado, desceu do cavalo e gritou enfurecido:

– GAIA!

Eu tenho ao menos que saber quantos dias mais terei que viajar. Como posso ir em frente dessa forma?

Nesse momento ele escutou dentro de sua mente:

“ÁGUIA DOURADA! Tranqüilidade!”

Era a voz de LOBO CINZENTO. Realmente ele podia falar em pensamentos. Então ÁGUIA DOURADA sentou-se e começou a respirar e acalmar sua mente e seu coração.

Em instantes ele estava calmo. Ai fechou os olhos e deixou os pensamentos de lado. Depois de alguns minutos, visualizou uma colina, que ao fundo caia uma enorme cachoeira.

O som da cachoeira e a imagem lhe trouxeram tanta paz, tanta leveza, que ele sentia o corpo flutuar. Nesse momento apareceu em sua visão a imagem de um ser alado, que parecia um homem com asas de borboleta.

– Olá ÁGUIA DOURADA! Eu sou ELFO. Um espírito do ar. Estou nos ventos, nas brisas, nos furacões e nos pensamentos dos humanos. Eu posso lhe ajudar a abrir os portais da sabedoria e do intelecto.

Você, em silêncio, na calma, poderá escutar o seu som interior e também aprenderá a escutar para conquistar a sabedoria. Este portal é aberto através de suas preces e visões.

E agradecendo a cada novo conhecimento, você continuará crescendo. A sabedoria é um poder que ninguém pode tirar de nós. É uma fonte inesgotável de conhecimento.

– Não entendi somente porque não posso saber quanto tempo levarei.Disse ÁGUIA DOURADA

– ÁGUIA DOURADA! O tempo para nós é difícil de medir. GAIA lhe disse que o tempo irá depender de você, do seu preparo

– Tenho me dedicado, viajado com determinação, se dependesse de mim, chegaria hoje.

– Você pode observar que a natureza dispende um esforço mínimo. Você não faz esforço para respirar. O Sol aparece naturalmente. A noite chega naturalmente.

Peça para chegar quando estiver pronto, mas não deixe de sonhar que você quer chegar. Que você já chegou! Caminhe todos os dias sentindo a alegria de chegar.

Você começou a chegar quando iniciou.

Ao voltar de sua visão ele olhou para o céu e viu a estrela cadente indicando a direção. Ao continuar avistou um pequeno povoado a beira do rio e resolveu parar. Quando se aproximou para pedir permissão ao líder do povo, a surpresa foi enorme:

– Eu sou URSO MARROM, Você é o peregrino?

– Como assim? Perguntou ÁGUIA DOURADA

– Você é um dos escolhidos para a NOVA TERRA?

– Se está falando o que eu estou achando, Sim!

– Não pense que sonhar é seu privilégio. Sua missão de despertar a consciência do humano para salvar nossa Mãe-Terra, isso sim é um privilégio.

– Desculpe, não quis ofender. Chefe, necessito de mantimentos para prosseguir minha viagem.

– Claro irmão. Passe conosco esta noite e siga pela manhã.

– Para mim é uma honra e um privilégio, Chefe.

Ao som dos tambores, ÁGUIA DOURADA escutou as histórias do povo e os ensinamentos de URSO MARROM. URSO MARROM dizia que neste mundo não haverá mais lugar para invejas e segredos. Que cada povo, cada nação conhecerá os mistérios de DEUS.

Que quando todos sentarmos em paz para solucionar os reais problemas do planeta, então veremos todos o mesmo DEUS, e acabarão os mistérios e só triunfará a verdade.

– Enquanto isso não acontece, dizia URSO MARROM, os guerreiros da Luz podem e devem se juntar para trocar idéias com pessoas que acreditam nas mesmas coisas que eles.

E a Mãe-Terra está convidando, através destes novos homens, para uma reunião do renascimento da Terra, onde tudo será Paz, Harmonia, Amor e Prosperidade.

Na manhã seguinte, ao se despedir de URSO MARROM, o mesmo lhe perguntou:

– Que direção seguirá?

E apontando com o braço, ÁGUIA DOURADA mostrou-lhe a direção Sul.

– Ao final desta direção, você não poderá continuar com seu cavalo, pois caminhará sobre as águas.

– Como poderei chegar então?

– Nossas canoas são frágeis para atravessar a Grande Água, porém você tem a proteção do Universo.

ÁGUIA DOURADA pediu então a URSO MARROM para que fosse com um acompanhante para que ele trouxesse seu cavalo de volta.

– URSO MARROM, quero te presentear com este cavalo. É o melhor de meu povo. Eu sei que com você, estará em boas mãos.

– Este cavalo será o símbolo da determinação, da força e da resistência de um verdadeiro guerreiro da Luz. Vou lhe preparar nossa melhor canoa.

Ao chegar a Grande Água, ÁGUIA DOURADA despediu-se de seu cavalo e do acompanhante e lá armou sua tenda. Ao entrar na tenda, já ao escurecer, ÁGUIA DOURADA escutou o som de uma coruja e foi observá-la em cima de uma enorme árvore. Em silêncio, observando a coruja, ÁGUIA DOURADA escutou uma voz em sua mente que lhe dizia:

“Há milhares de anos, para muitos humanos, a noite simboliza o medo, odesconhecido, o sinistro”. Nós rezamos a noite, nós vemos na escuridão e também podemos identificar qualquer som. Somos silenciosas, você não nos escuta quando voamos. Nós simbolizamos a sabedoria, nós enxergamos o que a escuridão não permite os outros verem. “Nós ensinamos o poder do silêncio e da observação.”

Quando ÁGUIA DOURADA volta para sua tenda, uma surpresa:

Uma enorme cobra!

Ela estava quase em posição de bote. ÁGUIA DOURADA respirou profundamente mantendo o silêncio. Permanecia imóvel perante a situação. A cobra lentamente foi abaixando sua cabeça e foi entrando lentamente pelo cobertor.

Nesse momento ÁGUIA DOURADA pegou o cobertor pelas pontas e o arremessou com todas suas forças para fora da cabana. No arremesso a cobra foi parar longe da tenda, indo se esconder atrás da fogueira. ÁGUIA DOURADA lembrou novamente os ensinamentos de LOBO CINZENTO:

“A cobra nos ensina muitas coisas. Veja como ela troca sua pele. Com isso ela nos ensina a nos transformar, deixando para trás os velhos hábitos. Saiba que o veneno da cobra se cura com seu próprio veneno. Ela nos ensina a nos curar aproveitando o lado positivo das coisas”

Logo após a lembrança, ÁGUIA DOURADA entrou novamente em sua tenda e dormiu Nesta noite, ÁGUIA DOURADA teve um sonho:

“Da Grande Água saia, em meio a borbulhas e ondas, a figura de uma sereia acompanhada por 2 golfinhos”. Era uma linda imagem. Seus cabelos eram encaracolados e dourados como os raios do sol, seus olhos azuis da cor da Grande Água.

Com uma voz melodiosa disse:

– ÁGUIA DOURADA, me chamo ONDINA, nós representamos os espíritos das águas. Somos os guardiões dos portais das emoções e da Fé.

ÁGUIA DOURADA estava deslumbrado em face de tanta beleza e delicadeza. Tinha vontade de ir ao seu encontro, então ela continuou:

– Calma ÁGUIA DOURADA, nós temos o dom de tocar as emoções das pessoas. Ensinamos que as emoções devem fluir como as águas de um rio e a ter fé e confiança no Plano Universal.

Você passará por uma experiência de Fé para fortalecer sua confiança no Universo. Confie no Poder Superior e saiba que estarei presente quando precisar, mas terá que ter amor verdadeiro e calma no coração para que eu possa ajudá-lo.”

Ao amanhecer, ÁGUIA DOURADA preparou sua canoa a pôs-se a atravessar a Grande Água. Na primeira noite de viagem foi dormir em uma pequena ilha, e na tarde do 2o. dia de viagem nuvens negras tomavam conta do céu.

Os ventos começavam a soprar cada vez mais fortes, a ponto de mudar a direção da canoa.

Logo após a chuva, mais vento, a Grande Água começava a ficar enfurecida. ÁGUIA DOURADA já não conseguia mais controlar a canoa. O medo começou a tomar conta de seus pensamentos, já não conseguia mais raciocinar.

A canoa girava como uma hélice, até que virou jogando ÁGUIA DOURADA para fora.

ÁGUIA DOURADA fazia um enorme esforço para conseguir nadar, porém era inútil. Suas forças iam se esgotando até que gritou :

– Ó Criador do Universo, Pai de todas as coisas, me entrego em vossas mãos para que cumpra-se a sua vontade.

Nesse momento passava por ele um tronco de árvore, onde conseguiu enroscar-se e prender-se entre seus galhos então perdeu os sentidos e começou a sonhar. No sonho ÁGUIA DOURADA viu os 2 golfinhos, comandados por ONDINA, empurrarem o tronco onde estava até a terra. Ao acordar, ÁGUIA DOURADA estava em algum ponto do outro lado das margens da Grande Água. Mal podia acreditar que ainda estava vivo. Estava com o corpo dolorido, todo cheio de arranhões. Já não tinha mais seus mantimentos e nem imaginava aonde pudesse estar.

Sentou-se numa pedra, fechou os olhos e pediu por uma visão.

Viu-se caminhando por um túnel comprido que no final tinha um clarão. Ao se aproximar do portal de saída, respirou profundamente 4 vezes e exclamou : – Forças do Universo, orientem-me! e atravessou o portal.

Ao atravessar, uma grande Águia veio ao seu encontro. Sentindo sensações de medo mescladas ao deslumbramento não recuou até que a Águia dirigiu-se a ele e disse:

– Não tenha medo ÁGUIA DOURADA. Você pediu por ajuda e aqui estou.

– Não entendo! exclamou ÁGUIA DOURADA

E então a águia respondeu :

– Eu sou seu animal aliado. Estou dentro de você. Eu faço parte de você e você faz parte de mim.

Você poderá enxergar com meus olhos e voar com as minhas asas sempre que for ao seu interior. Eu trago as respostas que estão no profundo do seu Ser.

– Você sempre esteve comigo? Perguntou ÁGUIA DOURADA.

– Sempre. Em uma parte adormecida de sua mente. Graças ao seu amor, a sua fé e sua coragem, você me libertou.

– Não sei onde está minha canoa, virou na tempestade. Estou com fome e não tenho mantimentos. O que devo fazer?

– Para saber sobre seu caminho, bastará olhar para as estrelas.

O mais importante agora será montar uma cabana e conseguir comida. Você não deverá perder a calma. Lembre-se que nada acontece por acaso.Nos momentos de dúvida é só me chamar.

Quando voltar caminhe na direção do Sol, lá você achará comida e material para sua cabana.

ÁGUIA DOURADA voltou da visão não sentindo mais dores no corpo e com uma incrível disposição. Confiando na sua visão, caminhou em direção ao sol, até encontrar o que precisava: Um grande abacateiro.

A primeira coisa que ÁGUIA DOURADA fez foi colher abacate para que pudesse se alimentar, pois sabia que além de ser um alimento fantástico, o abacate sacia a fome e fortifica. ÁGUIA DOURADA também colheu algumas folhas para chá, pois também era de seu conhecimento que as folhas do abacate combatem o cansaço e problemas de estômago.

Não muito longe dali, também haviam bananeiras e outras árvores.ÁGUIA DOURADA decidiu fazer sua cabana naquele local, aproveitando os cipós e as folhas de bananeira.

Andando pelo local, também encontrou ovos e raízes para servir de mantimento.

Nas noites que se passaram ÁGUIA DOURADA olhava para o céu para ver a resposta das estrelas, porém nada acontecia. Ele já achava que tinha perdido o rumo. Até que escutou o forte uivar de um lobo.

Assustado, ÁGUIA DOURADA subiu numa grande árvore e pôs-se a observar o que havia em volta, mas nem sinal de animal. Foi então que teve um pressentimento.

Relaxou, respirou profundamente, fechou os olhos e se preparou para uma visão. Aos poucos foi se formando a imagem de um homem, era LOBO CINZENTO.

– ÁGUIA DOURADA , você esta se saindo muito bem!

– Muito bem? Veja LOBO CINZENTO, perdi minhas ferramentas,minhas armas…

– ÁGUIA DOURADA, a única ferramenta que necessitará daqui para frente é o seu coração. Essa missão não é para pessoas comuns, é para guerreiros da Luz. O Universo não colocará nenhum desafio que você não possa vencer, desde que tenha intenção e desejo.

O futuro é criado no presente, através da intenção. Você tem que aceitar o presente como está acontecendo.Mas deseje sua intenção realizada no futuro, e deixe que o Universo cuide do resto.

Subitamente a imagem de LOBO CINZENTO se desfez.

ÁGUIA DOURADA tinha passado varias e varias Luas meditando, enfrentando desafios naturais e principalmente seus maiores inimigos: o medo e a dúvida.

Seguindo os ensinamentos, ÁGUIA DOURADA visualizava o encontro em FÊNIX como se já estivesse acontecendo até que, olhando para o céu, novamente a estrela , vindo confirmar que ele estava no local certo e já podia seguir em frente.

Caminhando na direção da estrela ÁGUIA DOURADA só não entendia o motivo de sua parada por tanto tempo. Ao chegar a noite, ÁGUIA DOURADA começou a montar sua cabana e notou sinais de brasa : alguém já havia estado por lá!

Ao amanhecer ÁGUIA DOURADA resolveu observar o local para ver se havia alguém por perto, ao chegar a um pequeno riacho notou que do outro lado havia uma caverna, decidiu então atravessar e verificar.

Conforme ÁGUIA DOURADA ia se aproximando da caverna sentia seu corpo estremecer. Novamente escutou a voz de LOBO CINZENTO:

– Você é um guerreiro da Luz, use seu amor em qualquer situação!

Ao entrar ÁGUIA DOURADA ficou paralisado. Viu um homem de longa barba, com um manto e um capuz sentado em frente a uma fogueira. Dos seus olhos saiam luzes avermelhadas que hipnotizaram ÁGUIA DOURADA.

Ele sentiu o chão virar, virar, ficou sonolento até que perdeu os sentidos. Sentia tudo girando. Imagens, cores, passavam num redemoinho, até que se viu num local deserto e nesse local apareceu o homem da caverna e lhe disse :

– Eu sou a sombra. Para prosseguir o seu caminho terá que me enfrentar.Nós nos enfrentaremos em sua mente, em seus sonhos. Se você vencer, continuará, se perder, sua missão acaba aqui.

– Porque devo enfrenta-la? Perguntou ÁGUIA DOURADA.

– Me enfrentar será enfrentar a si próprio. As armas que usarei estão dentro de sua mente, dos seus pensamentos, dos seus medos.

Novamente ÁGUIA DOURADA escutou a voz de LOBO CINZENTO :

– ÁGUIA DOURADA, com serenidade no seu coração, tudo que fizer vencerá. Seja suave como a brisa. Lembre-se que são os ventos que dispersam as nuvens escuras.

Os ventos suaves são penetrantes, entram em todos os locais. Se você vai enfrentar algo dentro de você, chame por alguém que pode te ajudar.

As palavras de LOBO CINZENTO fizeram ÁGUIA DOURADA se lembrar de seu aliado : a Águia.

– Então ÁGUIA DOURADA, comecemos! Afirmou a Sombra.

ÁGUIA DOURADA foi ao interior do seu ser e evocou a Águia para que ficasse ao seu lado. Imediatamente sentiu uma rajada de vento próxima ao seu rosto, como se fossem as asas de um grande pássaro. Ele não a via, mas sabia que estava ao seu lado.

Foi quando o cenário começou a mudar.

De repente, na sua frente, um guerreiro de costas com uma machadinha na mão. Ao virar-se, um espanto! Era a imagem dele próprio. Ficou parado pensando o que fazer, talvez fugir? e daí?

– Fugir não é a solução. Você tem que me vencer, disse a imagem.

ÁGUIA DOURADA ficou mais confuso pois percebeu que ele podia ouvir seus pensamentos. Olhou-o firmemente nos olhos e a imagem começou a caminhar em sua direção para atacá-lo com a machadinha. Nesse momento, ele meditou: Se ele é minha imagem eu não devo feri-lo, manteve-se quieto e afirmou em voz alta :

– Eu me amo e amo toda criação. Eu sou o Amor

No momento em que a imagem chegou para atacá-lo, ele sentiu a sensação de que estava voando.

E estava.

ÁGUIA DOURADA via a imagem por cima, podia sentir o vento em seu rosto. Rosto? Era um bico. ÁGUIA DOURADA estava voando no corpo de uma águia. ÁGUIA DOURADA voou, voou, até chegar numa montanha. Lá na montanha ÁGUIA DOURADA perguntou à águia:

– Eu deveria enfrentar a minha imagem, e não fugir ?

E a águia a sua frente respondeu:

– Você não fugiu, você se elevou!

– Como?

– Você compreendeu que não deveria ferir sua imagem, que é sua auto estima. Só tendo amor por si próprio é que você pode amar todas as coisas. Você reconhece que tem pontos a serem melhorados, mas não carrega culpa. Neste momento ÁGUIA DOURADA escutou a voz da sombra:

– Muito bem, você venceu a primeira batalha, que é não fugir de si próprio, se conhecer para poder melhorar e não se auto destruir. Mas a guerra ainda não acabou.

Neste momento ficou tudo escuro, ÁGUIA DOURADA não podia ver nem suas próprias mãos. Ele, no silencio da escuridão, tudo ouvia. Ouvia sons estranhos que não conhecia e parecia que vinham em sua direção. O medo começou a tomar conta de ÁGUIA DOURADA e ele pensou:

“Onde eu posso estar seguro?”

Tentaria caminhar e se arriscar a cair em algum abismo? Ficaria e esperaria uma outra sorte? Um ataque? Sentia-se tomado por uma sensação de perigo, seu coração disparava até que falou em voz alta:

– Oh Grande Pai Criador, fecha meus olhos para que eu enxergue melhor! Tape meus ouvidos para que eu possa escutar meus próprios sons!

Sentou-se numa posição confortável, fechou os olhos, fez respirações profundas, relaxou seu corpo e começou a imaginar o nascer do Sol. Ele ia despontando no horizonte com uma mancha avermelhada no azul do céu. Visualizou os raios de sol entrando lentamente por entre árvores e começou a ouvir sons de pássaros, de cachoeiras, do vento. Seu coração foi acalmando, acalmando, e quando abriu os olhos o cenário estava exatamente igual a sua visão, neste momento a águia apareceu e lhe disse:

– Ótimo ÁGUIA DOURADA, você mostrou que apesar dos medos e das incertezas, devemos imaginar sempre o nosso futuro melhor. Imaginar o nosso futuro como se estivesse acontecendo no presente e confiar nas forças do Universo, que tudo acontece como nós imaginamos com fé.Por mais difíceis que sejam as situações, devemos sempre fazer pensamentos positivos.

Novamente o cenário se modifica: ÁGUIA DOURADA está dentro de uma casa e,ao seu redor, 10 imagens da sombra e as 10 imagens lhe disseram:

– ÁGUIA DOURADA, agora é comigo. Você poderá escolher a arma que quiser, mas deverá acertar a sombra verdadeira, e só terá uma chance, também não qualquer arma que pode me destruir.

– Espere, disse ÁGUIA DOURADA. Você disse que posso escolher a arma certo?

– Sim!

– Também quero uma chance para saber qual de vocês é o verdadeiro.

– Está bem.

ÁGUIA DOURADA fechou os olhos e se concentrou. A águia apareceu e levou-lhe ao passado, no momento em que ele se encontrou com a sombra e ele pode ouvir novamente as primeiras palavras que a sombra lhe disse:

“Me enfrentar será enfrentar a si próprio”

ÁGUIA DOURADA neste momento disse:

– A arma que escolho é o amor e, para escolher a imagem, eu desejo que todos saiamos desta casa, para que eu possa observar a luz do Sol.

Conforme o combinado as 10 imagens da sombra caminharam para fora da casa e ao alcançarem a luz do sol, desapareceram

– Bravo ÁGUIA DOURADA! Disse-lhe a águia. Você foi sincero e corajoso ao escolher o amor como sua arma. E astuto ao pedir que as imagens da sombra caminhassem a luz do sol. O melhor jeito de lidar com a sombra, é trazê-la para a luz.

A cabeça de ÁGUIA DOURADA voltou a girar, girar e ao passar a sensação, abriu os olhos e viu que estava novamente na caverna, o fogo ainda estava lá, mas no lugar da sombra, estavam apenas suas vestes. ÁGUIA DOURADA saiu da caverna, olhou para o céu e, emocionado, começou a rezar em agradecimento. ÁGUIA DOURADA então continuou sua caminhada rumo a Fênix, atravessou o riacho de volta e foi caminhado até o entardecer, quando então armou sua barraca. Nesta noite, ÁGUIA DOURADA refletiu sobre o que aconteceu aquele dia. Três dias após o episódio com a sombra, ÁGUIA DOURADA, caminhando, escutou o som de águas e foi novamente reabastecer seu estoque de água. ‘ Ao caminhar em direção a água, ele notou pegadas humanas. Elas eram bastante delicadas, parecendo com as de uma mulher.

ÁGUIA DOURADA começa a seguir silenciosamente e desconfiadamente as pegadas até que ouve um som a beira da Grande Água. Pé ante pé ÁGUIA DOURADA vai verificar e , por trás de uma rocha, parecia uma miragem : uma linda mulher banhava-se e brincava nas águas como uma criança. ÁGUIA DOURADA não conseguia tirar os olhos da moça até que, descuidadamente, deixou sua bolsa cair ao chão e , ao cair, 2 abacates rolaram em direção a ela. Assustada, voltou para apanhar suas roupas e antes que ela fugisse, ÁGUIA DOURADA gritou:

– Pare por favor, não tenha medo. Eu só estou de viagem.

Ao falar a palavra viagem magicamente a moça parou, virou-se de frente, segurando suas roupas com as mãos e disse:

– Para onde está indo?

– Sigo as estrelas. Respondeu ÁGUIA DOURADA.

– Aguarde! Vou colocar minhas roupas e volto para falar com você.

ÁGUIA DOURADA percebeu que havia alguma ligação entre ele e a moça, que ao voltar interrogou:

– Quem é você e de onde veio?

– Me chamo ÁGUIA DOURADA, venho do Clã do Sol, estou em peregrinação para um lugar chamado FÊNIX, onde terei uma missão.

– É costume de o seu povo observar mulheres ao banharem-se? Perguntou a moça sorrindo.

– Perdão. Meu barco virou na Grande Água, estou aqui a vários dias e achei que não havia mais ninguém por aqui.

– Não se preocupe. Em minha visão um grande pássaro me disse que encontraria um companheiro de viagem.Você também está viajando?

– Sim, e para o mesmo lugar FÊNIX. Já dei tantas voltas que nem sei onde estou.E você, quem é?

– Eu sou KILA, do Templo da Lua, sou vizinha do seu povo. GAIA veio até meus sonhos e aqui estou.

Um misto de surpresa e alegria tomou conta de ÁGUIA DOURADA. Era estranho mas KILA parecia muito familiar. Parecia que já a conhecia e sentia-se muito atraído por ela. E compreendeu que os dias que passara parado no lugar eram para possibilitar este encontro.

O dia se passou e os dois aproveitaram para se conhecer, trocar conhecimento e saber das tradições de cada povo. KILA conhecia o segredo das plantas, que tinha aprendido com sua avó, e ela disse para ÁGUIA DOURADA:

– Os seres plantas são os primeiros filhos da Mãe Terra. Eles sentem as nossas emoções. Aprendi a trabalhar com ervas, flores, folhas, raízes e árvores. As árvores fornecem oxigênio aos filhos da Terra. Os seus troncos servem de abrigo e moradia para os pássaros, e de sombra para quem quer se abrigar do calor. Dá-nos frutos, remédios, moradia.

Nesse momento KILA e ÁGUIA DOURADA passaram por uma enorme árvore e disse KILA:

– Que árvore poderosa! Converse com ela ÁGUIA DOURADA!

– O que?

– Sim! Converse com a árvore.

– Como você conversa? – Muito bem! Vou mostrar-lhe como meu povo faz. Quando estamos sem energia e queremos aumentá-la, buscando uma compreensão, a árvore nos devolve energia e conhecimento. Primeiro abrace a árvore ÁGUIA DOURADA e me diga o que você sente.

Após dar um forte abraço na árvore, ÁGUIA DOURADA, ainda abraçado, respondeu:

– Sinto como se meu coração estivesse abrindo! Minhas mãos estão formigando, posso sentir a energia da vida. É muito agradável.

– Agora pergunte a árvore se ela deseja lhe ouvir.

ÁGUIA DOURADA encostou a testa na árvore e disse:

– Sim! Eu posso sentir que ela disse “Sim”.

– Geralmente elas dizem não quando estão doentes. Sente encostado a árvore de modo a olhar para a direção Sul, feche os olhos, pergunte a árvore: Porque bloqueio minhas emoções?

Em resposta ÁGUIA DOURADA viu em sua mente uma tela passando um filme da história de sua família. Ele pode compreender o porque de determinadas crenças.

– Agora sente-se de frente para a direção Norte e pergunte a árvore : O que bloqueia minha inspiração?

ÁGUIA DOURADA via que muita coisa que lhe foi passada, não era sentida. Muitas vezes ele deixou de fazer algo em que acreditava por ouvir regras sem entendê-las.

– Sente-se agora de frente para a direção Oeste e pergunte : O que tenho feito ao meu corpo?

Neste ponto ÁGUIA DOURADA era um exemplo. Alimentava-se muito bem, fazia exercícios, descansava.

– Sente-se de frente para o Leste e pergunte : Eu tenho medo da minha criatividade?

E ÁGUIA DOURADA viu-se em momentos que queria colocar coisas importantes para o povo, porém tinha vergonha de ser criticado.

– Agora você viu onde deve melhorar. É só agir.

ÁGUIA DOURADA ficou impressionado com KILA e percebeu que se tratava de uma jovem com muita sabedoria. Ao cair da noite, a estrela indicou novamente o caminho. ÁGUIA DOURADA quis então dormir na cabana de KILA, mas ela lhe disse:

– Se quiser monte sua cabana ao lado da minha, eu prefiro assim.

ÁGUIA DOURADA dormiu sonhando com KILA. Ao acordar foi rapidamente ao seu encontro e teve uma grande surpresa: A barraca de KILA não estava lá. E não havia nem sinais de pegadas. Seria KILA uma visão? Como pode desaparecer deste jeito. No lugar de sua barraca havia uma pequena planta.

“Ela se transformou em planta!” Pensou ÁGUIA DOURADA.

Neste momento, pediu inspiração para a Águia e veio em seu pensamento :

“Se não há pegadas, ela deve estar caminhando pela beira do rio”.

ÁGUIA DOURADA não entendia porque KILA fora embora sem dizer nada. E agora? Ele iria atrás de KILA? Ou aguardaria o sinal da estrela? Foi até a beira do rio e recebeu a força que precisava. Havia o desenho de uma estrela na terra, feito com um pedaço de pau. Provavelmente KILA. Ele sentiu ser o sinal da estrela.

Caminhando por um dia inteiro, nem um sinal de KILA. Ao anoitecer acampou e foi olhar para o céu. A estrela indicou que o caminho estava certo. Deveria seguir pela beira do rio.

Duas noites já haviam se passado e ÁGUIA DOURADA não via mais pistas de KILA, até que, olhando para o alto, viu ao longe sinais de fumaça. Ao se aproximar os sinais foram aumentando até que, de repente, viu em cima de um pequeno morro a barraca de KILA. ÁGUIA DOURADA se aproximava lentamente mas não ouvia nenhum ruído que constatasse a presença de KILA. Finalmente ao chegar a barraca deparou com KILA deitada.

– KILA, o que ouve?

Ela estava ardendo em febre. Seu pé esquerdo estava inchado, com uma ferida que parecia a mordida de algum bicho. Ela estava ardendo em febre, mal podia responder para ÁGUIA DOURADA, mas de seus olhos saiam súplicas.

– ÁGUIA DOURADA, perdoe-me!

– Depois falamos, o que aconteceu?

– Foi a noite passada, senti uma dor em meu tornozelo. Após algumas horas o local começou a latejar, meu corpo ficou quente, mal podia mexer-me. Quando vinha para cá, vi algumas plantinhas, gostaria que colhesse para mim.

KILA explicou para ÁGUIA DOURADA que tipo de plantas deveria colher para colocar sobre a ferida de sua perna. ÁGUIA DOURADA fez tudo que KILA orientou mas ela continuava ardendo em febre, até que ficou inconsciente. ÁGUIA DOURADA sentia uma dor enorme por KILA estar sofrendo. Começou a compreender que KILA era muito importante para ele.

Ele rezou por KILA e ficou ao seu lado por 3 luas. Ele trocava os curativos 2 vezes por dia, dava alimento e a noite cantava canções evocando os anjos da saúde:

“Anjos da saúde

Que nosso Planeta seja saudável
     Que nosso País seja saudável
     Que a nossa família seja saudável
     Que eu seja saudável
     E que minha irmã KILA seja saudável.
     Eu vos agradeço porque sei que ouviram minhas preces.

Ao entrar a lua minguante a perna de KILA foi desinchando, sua temperatura se normalizou e já havia voltado o brilho dos olhos. Neste momento KILA levantou-se e caminhou em direção a ÁGUIA DOURADA e atirou-se em seus braços chorando copiosamente. Em meio a soluços, KILA justificava-se:

– Eu estava com medo de ficar ao seu lado.

ÁGUIA DOURADA apenas olhou com olhar de surpresa e nada disse.

– Eu temia me apaixonar por você. Não sei bem ao certo qual é a minha missão. E eu não poderia estragar tudo, concluiu KILA.

– Eu não acreditaria em nenhuma missão que não me permitisse dar e receber amor. Quando o amor é verdadeiro ele impulsiona, dá mais força e beleza para prosseguirmos nossa caminhada.

Dias e noites foram se passando e ÁGUIA DOURADA E KILA foram ficando cada vez mais próximos. Falavam as mesmas coisas,namoravam, oravam juntos, comiam juntos. Até que a proximidade despertou um grande amor, dai então ÁGUIA DOURADA E KILA resolveram se casar. Prepararam uma grande fogueira e perante o fogo selaram o compromisso. Na noite do casamento, novamente o Espírito de GAIA apareceu em sonho para os dois :

“ – Meus queridos, com muita coragem e determinação, vocês atingiram a primeira etapa da missão. Agora falta pouco para chegarem.

O fruto da união de vocês virá abençoar o casal e ele será aquele que receberá, como herança natural, os poderes e a sabedoria dos 2 povos, e ainda aprenderá com os outros em FÊNIX.

Será ele um dos responsáveis para passar aos outros humanos de 2 pernas, a forma de viver que vocês terão em FÊNIX.”

E deixou os dois em sono profundo, porém ÁGUIA DOURADA despertou devido aos estalos da madeira na fogueira. Olhando firmemente para a fogueira ÁGUIA DOURADA percebia uma forma de labareda que parecia humana, concentrando sua atenção na forma, ÁGUIA DOURADA relaxou sua mente, respirou profundamente e sentiu seu corpo como se estivesse flutuando.

Foi quando escutou em sua própria mente :

“Olá ÁGUIA DOURADA! Eu sou SALAMANDRA Um espírito do fogo.Sou o portal da clareza. Dou iluminação.Eu tanto posso aquecer como posso queimar. É preciso saber me conhecer.

O fogo é a única dádiva que o criador deu somente para o homem. Eu sou a força de ação. Eu processo as transformações. Estou presente nos Raios do Sol e também nos grandes incêndios. Também estou no ódio e no amor Sempre que você viver a vida com prazer e alegria você estará se conectando com o Fogo da Vida. Quando você conseguir queimar o medo de ser feliz, você estará usando a medicina do fogo.”

Ao amanhecer do dia ÁGUIA DOURADA e KILA falaram sobre seus sonhos da noite anterior. Por séculos os sonhos e visões ajudaram seus ancestrais na busca de soluções. Após noites e noites de caminhada, seguindo a trilha das estrelas, KILA sofreu um desmaio. ÁGUIA DOURADA imediatamente a socorreu e quando ela voltou a si, lhe disse:

– ÁGUIA DOURADA, aprendi com as mulheres de meu povo, a conhecer o meu corpo. A saber o que acontece quando não estamos bem. Já faz alguns dias que comecei a sentir enjôos. As mulheres sabem quando …

– Quando? Interrompeu ÁGUIA DOURADA

– Quando vão ser mães! Exclamou KILA.

Os olhos de ÁGUIA DOURADA pareciam querer sair da órbita. Imagine um filho. Um filho como previu nos sonhos ‘GAIA’ ÁGUIA DOURADA e KILA se abraçavam e choravam. A alegria e a emoção eram a maior que já haviam sentido. Ao cair da noite, ÁGUIA DOURADA começou a se preocupar com a viagem.

KILA, grávida, já não poderia caminhar tanto. Ele já estava pensando em interromper a viagem até o momento do parto quando ele enxergou a figura de um anão passando rapidamente por ele.

Ele procurou pelo local mas nada encontrou. Aquilo foi um vulto. Mais uma vez ÁGUIA DOURADA fechou os olhos, manteve-se calmo, chamou por seu aliado animal que lhe disse :

– Você agora conhecerá o Espírito da Terra. Já conheceu o da Água, do Ar e do Fogo. Com o da Terra você completará o mapa para chegar até FÊNIX. ÁGUIA DOURADA sentia-se voando nas asas de uma grande Águia, muito embora soubesse que seu corpo estava no chão. Com seus olhos fechados enxergava a Terra como se estivesse enxergando do alto de uma montanha. Até que foi parar num local onde lhe esperava um Ser da cor da Terra e lhe disse:

– Sou Zet, um Gnomo. Um espírito da Terra. Estamos nos pensamentos daqueles que defendem a natureza.

Por estarmos mais ligados a terra, lidamos com os sólidos, o material. Temos o portal da intuição e da saúde. Da maternidade e da nutrição. Trago estabilidade para as pessoas. Não pare ÁGUIA DOURADA, em breve o mensageiro irá ao seu encontro.

O amanhecer foi anunciado por ventos uivantes que entoavam uma verdadeira sinfonia. Ouvindo sua visão, ÁGUIA DOURADA e KILA continuaram a caminhar. Ao longe viram umas cenas inesquecíveis: Raios de sol penetravam por espaços entre as arvores iluminando uma passagem cheia de flores e borboletas. Tinham um estranho pressentimento e dirigiram-se até o local.

Ao chegar, parecia um ponto mágico, borboletas multicoloridas passeavam acima de suas cabeças descrevendo um caminho em ziguezague. De repente, voando na direção deles, um lindo Beija-Flor. O Beija-Flor parou no ar, olhando fixamente na direção deles.

ÁGUIA DOURADA fechou os olhos, respirou profundamente, e escutou a voz de LOBO CINZENTO :

– Esse é o mensageiro. Siga-o

Ambos foram silenciosamente seguindo o Beija-Flor até chegarem em frente a uma grande cachoeira. O Beija-Flor ia em frente, em frente, até passar por uma pequena entrada por trás da cachoeira.

Por trás da cachoeira havia uma caverna, que dava numa espécie de túnel. ÁGUIA DOURADA e KILA foram caminhando, caminhando, até que encontraram a saída. Ao atravessarem o túnel, um espetáculo de imagem: Uma grande planície cheia de vegetação e de animais. Percorreram uma estrada estreita, marcada por flores multicoloridas.

Ao longe avistavam pessoas trabalhando na terra, plantando sementes, construindo casas, tudo parecia um grande sonho. As pessoas pareciam vir de diferentes pontos do planeta. Tentaram falar com algumas que trabalhavam na construção de casas, porém não entendiam sua linguagem. Iam seguindo o Beija-Flor, até que o mesmo parou.

Ao parar, a surpresa foi enorme, havia uma grande casa construída, de madeira, com o símbolo do sol e da lua. O Beija-Flor dirigiu-se para dentro das dependências da casa e quando ÁGUIA DOURADA e KILA entraram, o mesmo desapareceu numa impressionante velocidade.

A casa possuía 3 quartos e uma imensa varanda. Ao fundo da casa havia uma plantação de ervas medicinais e na frente uma horta muito bem cuidada. ÁGUIA DOURADA não sabia ao certo o que fazer, porém como já estava escurecendo, decidiu permanecer no local até o dia seguinte. KILA foi até a horta, colheu alguns legumes e preparou uma excelente sopa. Os dois fizeram uma pequena fogueira na frente da casa e passaram a olhar para o céu. Ao dormirem, GAIA novamente apareceu no sonho de ambos:

“- Meus queridos, eis que a peregrinação terminou, vocês estão em FÊNIX.Todas as pessoas conscientes do mundo procuram a liberdade que está no conhecimento de si mesmo, da natureza e de Deus.A vida natural, a consciência, os movimentos para a saúde planetária, pertence a um movimento de pessoas livres. Quem viver aqui em FÊNIX estará vivendo num mundo de consciência mais alta do que qualquer outra forma de vida. Alguns se envolverão com a ciência, outros com a educação, artes, medicina, agricultura, etc.

Vocês dois foram escolhidos para liderar essa terra. Chegou o tempo de terminar a matança e a destruição do homem. É o momento de compreender melhor o Universo dentro e fora de cada um.

Você, ÁGUIA DOURADA, deve comer com consciência, dormir com consciência e agir positivamente, alimentar seu ser interior,de forma a fortalecer seu verdadeiro Eu. E você, KILA, deve estar atenta a alimentação de seu filho e se esforçar em busca do seu desabrochar.

Com uma liberação de seus valores de forma sincera vocês se desenvolverão. Quando vocês se irritaram com os outros, olhem para dentro de vocês e verão partes de si próprio. Aceitem com amor todos os traços de vocês, quebrem suas resistências, as características mais desafiadoras são partes de uma camada superficial que deve ser rompida e assim vocês aceitarão as pessoas como são, que na verdade são aspectos da energia do Universo.

Quando vocês romperem as barreiras da linguagem, transformando o amor numa linguagem universal, cumprirão a grande Missão.A partir de hoje, esse local será o vosso lar.

Com o passar do tempo conhecerão aqueles que, como vocês, estão fazendo este novo mundo. As barreiras da linguagem serão quebradas e todos aqui em FÊNIX se entenderão e se amarão como uma Grande Família Universal. Eu os amo. Felicidades !”

ÁGUIA DOURADA e KILA, ainda tocados com a aparição, descansaram. Os dias foram passando, os meses KILA já entrava no nono mês de gravidez. Até este período, ambos já conseguiam se comunicar com os demais e fizeram muitas amizades.

ÁGUIA DOURADA aprendia com vários peregrinos de outros pontos do planeta , a sabedoria, o conhecimento ancestral, o sentido do Sagrado. KILA tornou-se uma líder das mulheres através de sua doçura e sua suavidade.

Todo trabalho era feito em conjunto de modo a quebrar as dificuldades da linguagem. Reunia-se o conselho todas as semanas para compartilhar conhecimentos e para desenvolver ações para o bem estar comum.

Numa noite de Lua Cheia KILA sentiu contrações. ÁGUIA DOURADA, juntamente com algumas mulheres, preparou o ambiente para a chegada do primeiro fruto de FÊNIX. O trabalho de parto se iniciou na entrada da Lua Cheia e quando o Sol apareceu com seus primeiros raios, nasceu SOLUA. O próprio ÁGUIA DOURADA fez, juntamente com as mulheres de FÊNIX, o parto da criança. O povo de FÊNIX estava encantado com a beleza e a graça de sua primeira criança.

Fizeram uma grande festa em volta da fogueira. ÁGUIA DOURADA E KILA receberam em sua casa a visita dos 4 sábios de Fênix. O primeiro foi Chen. Chen é o oriental Mestre do Fogo. Um sábio que sabe sobre os poderes do Sol, da iluminação, dos vôos da consciência. O sábio das visões. Aproximou-se de Solua e olhando para ele e disse:

– Eu te desejo clareza e iluminação. Que você veja o seu mundo de forma elevada, através dos olhos da águia.A águia é o ser que voa mais alto.

O segundo sábio foi ZULU. Um homem negro e forte, bem alto. O mestre do Corpo, da Saúde. O sábio da terra, do reino mineral.

– Eu te desejo um corpo sadio e forte.E que você, como um Urso nos momentos de inverno em sua vida, saiba recolher-se dentro de sua caverna, dentro de si mesmo, intuindo no silêncio do seu ser.

O terceiro sábio era Salomão. Um homem branco, um mestre da sabedoria, dos pensamentos, da inteligência, do reino animal, o Sábio das Estrelas, que disse :

– Eu te desejo sabedoria e conhecimento e que você saiba honrar toda a criação. Você aprenderá com as manifestações da natureza, dos animais, pedras e plantas, que tudo o que existe neste mundo é sagrado para o Criador.

O quarto sábio foi JACI, em homem de pele vermelha, possui os segredos da Lua, do Reino Vegetal, das emoções, que lhe disse:

– Eu desejo que você nunca se esqueça da sua criança interior. Que o amor seja sua forma de se comunicar com o mundo. Você conhecerá os segredos da Lua.

Logo após os 4 sábios se reuniram com ÁGUIA DOURADA em frente a fogueira e Salomão lhe disse:

– Nós e os outros prepararemos SOLUA para a missão. Não há com o que se preocupar.

Os sábios de Fênix levaram suas bênçãos a SOLUA e depositaram nele a esperança de um mundo melhor. Durante 3 dias e 3 noites ÁGUIA DOURADA e KILA passaram juntos com a criança, sem quase sair de casa. Essa criança representava a semente de um novo homem. O fruto do amor incondicional, da alegria e da paz.

Dentro daquele pequenino ser, uma Grande Missão: a de ser o homem do futuro, o homem que reconhece no criador seu Pai Celestial e na Terra, sua Mãe Sagrada que provê todos os seus filhos.

Naquela manhã uma estrela ainda permanecia no céu.

Era a estrela da esperança de um novo tempo de muito Amor, Paz e Luz.

ÁGUIA DOURADA podia visualizar em meio a todas as imagens a figura de LOBO CINZENTO sorrindo de alegria.

No fundo ele estava presente neste momento de tanta alegria e de tanta beleza.

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site




©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?