Igreja nativa americana: O uso ceremonial e sacramental do Peyote

Igreja nativa americana: O uso ceremonial e sacramental do Peyote

O foco da igreja americana nativa é o uso ceremonial e sacramental do peyote, um cacto entéogeno, muito comentado nos livros de Castañeda como “mescalito”, usados entre os Huichol e outras tribos da América do Norte e no México há milhares dos anos. O uso do Peyote foi documentado primeiramente entre o Aztecas há 400 anos.

A religião americana do Peyote como um fenômeno organizado, aconteceu por volta 1880 em Oklahoma, nas tribos do sul das planícies, como os Comanches e o Kiowas, que estavam em condições de declínio, de opressão nas reservas.

Seu fundador foi Quanah Parker, um chefe Comanche que estudou o peyote no México no 1880s, como a medicina para curar doenças e ferimentos sérios. Na época de sua morte em 1911, o peyote era usado por diversos tribos, que integravam elementos do cristianismo e dos nativos. Gradualmente o uso ceremonial do peyote espalhou para outras tribos.

O estabelecimento formal de igrejas veio principalmente em resposta às controvérsias sobre o uso do cacto, que ameaçavam criminalizar o seu uso. Os indios defenderam bravamente a liberdade religiosa em seus estados respectivos e no congresso. Consideravam o Peyote como uma medicina holística e um sacramento cristão como “uma parcela do corpo de Cristo”.

A igreja americana nativa representa uma fusão do cristianismo, invocações de Jesus, leituras da Bíblia, uso de crucifixos com as religiões do peyote . Primeiramente em Oklahoma e mais tarde em outra nativas americanas tradicionais. As contrapartes nativas do ritual que a igreja nativo americana usa é semelhante aos rituais mexicanos do peiote; o fumo sacramental envolvido na palha do milho, penas, tambor d’agua, chocalho, incensos, fogo central (fogo transversal na forma de meia lua), artefatos sagrados, a ênfase nas quatro direções. Estima-se que a Native American Church – NAC conta com aproximadamente 250.000 participantes.

Cantar ocupa aproximadamente sessenta por cento do ritual devocional da igreja. Existem trabalhos de cura, batismos, funerais e aniversários.O peiote é considerado um presente de Deus, é chamado de “medicina” e é passado no sentido horário comido e consumido na forma de chá, de acordo com o ritual, de noite até o amanhecer do dia.

São trabalhados valores como auto-suficiencia econômica, preces para doenças, obrigações familiares, e preces para a paz.

No alvorecer o condutor canta a canção do alvorecer; então a mulher da água entra com água beber. Apresenta também uma pequena refeição ceremonial simples que sinaliza o fim da ceremonia.

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site


©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?