Tipos e espécies de águias

Tipos e espécies de águias

Para os Hopis, as águias douradas e de cabeça branca são os maiores de todos os pássaros do céu. Alguns grupos de hopis, também incluiram o Falcão de Rabo Vermelho como águia, referindo-se a ele como ” Aguia Vermelha “.

 

Existem 59 espécies de águias, e cada uma é única e bela do seu jeito.

As águias pescadoras e marítimas, alimentam-se basicamente de peixes. A Bald Eagle é parte dessa categoria. Aqueles que tem uma Bald Eagle como totem, precisam olhar a associação simbólica com a água. Água e peixe são símbolos de aspectos psíquicos da vida e de energias criativas. Reflete uma habilidade ou necessidade para aprender a caminhar entre os dois mundos . A água é a criativa fonte de vida e viver perto de fontes naturais de água, pode ser importante para a saude daqueles que têm Bald Eagles como totens. Uma águia desta caçando, é habil para penetrar nas águas, segurar o que necessita e se elevar. Tudo isso reflete a expansão de uma habilidade e necessidade para se aprender a trabalhar com emoções, psiquismo, e todos os aspectos de espiritualidade com grande controle.

Ela reflete ensinamentos sobre a verdade, mediando a entrada e saída do ser, nos mais etéreos reinos.

aguia

As espécies de águias comedoras de serpentesSnake Eagles frequentemente” têm cristas de penas na cabeça, têm suas garras curtas e fortes para agarrar cobras. Aqueles que a tem como totem, devem também estudar as cobras. Elas engolem as cobras inteiras, simbolizando engolir e digerir alta sabedoria – o conhecimento da serpente.

harpia

As Harpias são as maiores e uma das mais poderosas. Elas tem garras enormes que podem arrebatar presas grandes, como um cervo. A águia harpia favore insigths.

booted-eagles

Booted Eagles ( espécies de águias de botas )

Geralmente possuem um majestoso manto de penas em sua cabeça e pescoço, e suas pernas têm uma pesada cobertura de penas que para quem olha, parece que está de botas.A águia dourada, também pertence a este grupo.

aguia-voo

A Bald Eagle é maior do que a Águia Dourada, mas a dourada voa mais alto e com mais graça. A Bald é um símbolo do feminino, enquanto a Dourada simboliza o masculino. As penas brancas da Bald Eagle especialmente acumulam energia e são links com a Medicina da Avó, tremenda sabedoria, cura e criação.

As penas de águias são sagradas, utilizadas em poderosas cerimonias de cura ( limpeza de aura). As penas brancas também são utilizadas para máscaras, pelos indios Pueblo. Faz a conexão ancestral com os mistérios do céu e de todos os fenomenos.

Tanto a Águia Dourada como a Bald Eagle chegam para simbolizar a nobreza heróica, como o Divino Espírito. Essas águias são os mensageiros do paraíso e expressam o Espírito do Sol.

Elas também são símbolos da redescoberta de nossa criança interior. Existia uma crença que quando a velha idade se aproximava, os olhos de águia podiam turvar e a águia poderia então, voar tão perto do Sol, que poderia queimar-se. Então ela busca a fonte de água pura e mergulha três vezes dentro d´agua e rejuvenesce. Isso reflete misticamente, a alquimia da ressurreição. O fogo do Sol e as águas claras são elementos opostos trazendo mudanças harmônicas.

Refletem algumas necessidades para quem as têm como totem :

  • Deverá ter envolvimento com a criatividade
  • Experiência nos extremos com controle da situação, para facilitar o processo alquímico dentro da vida.
  • A disposição de sacrifícar-se (sacro-oficio) para a purificação (voar até o Sol) e usar suas habilidades sempre que sentir que está se queimando.
  • A disposição para buscar fora verdadeiros aspectos emocionais de sí mesmo e ir dentro de sí, buscando sua criança interior perdida e despertando um alto senso de pureza, paixão, criatividade, cura e espiritualidade.

golden-eagle

Os pés das águias têm quatro garras, como as Quatro Direções. A Águia inspira habilidade para voar e conexão com a terra. Suas garras são feitas para agarrar e caçar, refletem a necessidade de conexão com as coisas da terra. Sem a habilidade para agarrar poderosamente não sobreviveria. Seu bico é afiado para cortar, rasgar, triturar.

Para aqueles que tem o totem da águia, novas visões se abrem. Essa visão poderá ser do passado, presente ou futuro. Segue o texto que escreví no livro “O Vôo da Águia ” :

A Águia tem sido cultuada e reverenciada por muitos povos há milênios. É incontestável a força do seu simbolismo no inconsciente coletivo da humanidade. Sua medicina é muito poderosa, voa alto, acima das nuvens negras da ignorância humana, ajuda-nos a conquistar os limites deste mundo e alcançar outros reinos. Povos Nativos encontram na Águia coragem, resistência e força para enfrentar desafios difíceis. Curandeiros e xamãs usavam suas penas como um importante instrumento de poder curativo.

A medicina da Águia, ajuda no desenvolvimento de poderes xamânicos, viajando em mundos alternativos. Invocando a Águia, conseguimos a habilidade de voar velozmente à grandes alturas espirituais para o reino onde todas as coisas são possíveis. Por ser parte integrante dos céus; é associada ao Pai Céu e ao Sagrado Poder Solar da transcendência.

Com os olhos da águia, nós podemos ver com a visão da Luz Solar, clareando a verdade na escuridão da ilusão. Esta visão clara permite-nos ver à distância, para enxergar a nossa própria vida, livre de preconceitos e preocupações. Permite-nos voar longe dos limites dos detalhes, focando as coisas mais importantes e desenvolvendo nosso espírito.

A Águia ensina a ampliar a percepção sobre nós mesmos, além dos horizontes visíveis. Ensina a atacar nossos medos pessoais do desconhecido.

Os nativos americanos associam a Águia ao Poder de Wabun (Espírito Guardião da Direção Leste). Wabun tem o poder dos novos começos. Marca o renascimento, fazndo as pessoas verem mais claramente, com perspectivas mais amplas. É o pássaro mensageiro do Grande Espírito, levando mensagens dos homens para o Criador.

No cristianismo a Águia é a mensageira celestial, simbolizando a subida das orações a Deus e a descida da Graça Divina aos mortais. Na alquimia é o símbolo da volatização. Na Maçonaria é o símbolo da audácia. Para os hindus, foi a Águia quem trouxe a bebida sacramental “Soma “. No Egito a Águia é um emblema real que ficava no peito dos faraós, assegurando-lhes poder. Era também “Ah” e consagrada a Hórus. Entre os gregos e os persas era consagrada ao Sol. Para os gregos era considerada como o emblema sagrado para Zeus.

É considerada também como o Leão Alado. Ambos associados ao Sol e ao Fogo.

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site




©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?