Entrevista com Angela Jabor, taróloga e escritora

Léo Artese

angeca-jabor

Minha inspiração e devoção à Grande Mãe Kuan Yin, levou-me até Angela Jabor.Angela Marcondes Jabor, natural de Pindamonhangaba-SP, reside com o marido e filhos em São Paulo. Reikiana. Estudiosa do Tarô desde os 13 anos de idade, atuou como Taróloga no período de 1989 a 1997, época também em que fazia palestras e ministrava cursos.

Ao entrar na área dos anjos acabou conhecendo e se aprofundando nos Mestres Ascensos , e desde então acabou se envolvendo com a Fraternidade Branca.

Acadêmica, membro efetivo da Academia de Letras de Pindamonhangaba-SP e escritora desde 1994. Participou de vários programas de rádio e televisão, escreveu matérias para revistas e jornais.

Hoje, dedica-se integralmente aos seus livros, sua paixão. Seu livro 11 Anjos Guardiães e Cabalísticos”, encontra-se na 13a edição e o seu mais recente trabalho “Companheiros de Jornada nas emoções e razões dos relacionamentos” vem aos poucos ganhando a atenção dos leitores. Autora de 23 livros, contendo ensinamentos sobre espiritualidade, autoconhecimento e busca da felicidade, com os quais vem aumentando consideravelmente o carinho e a admiração de seus fãs. E, em cada novo trabalho, cativando mais leitores com sua linguagem clara, objetiva e simples. Sempre com o propósito único de contribuir para a construção de um mundo melhor.

http://angelajabor.blogspot.com/

 

Léo: Primeiramente quero saber sobre a sua vida pessoal, formação, filhos, etc.

ANGELA: Nasci e cresci no interior de São Paulo. Fui batizada, crismada, criada no catolecismo. Apesar da educação rígida, excessivamente controlada por ser filha única durante 14 anos, tive uma infância feliz.

Sai de Pindamonhangaba aos 10 anos de idade, morei em Campinas, Rio de Janeiro, São Paulo, Piracicaba e atualmente resido em São Paulo.

Aos meus 13 anos comecei a me interessar pelo o ocultismo, e ao ler Eliphas Levi, Papus e outros, iniciei o meu estudo no Tarô (escondida, claro) e aos 24 anos, logo após o nascimento do meu filho, comecei a interpretar o Tarô profissionalmente. O que até então era algo particular, tornou-se público. Inacreditável, mas cheguei a trabalhar 18 horas por dia, sábados, domingos e feriados, até que o estresse me parou. Como não sei ficar parada, comecei a elaborar uma apostila de Tarô para dar cursos, a qual acabou tornando-se meu 1º livro. Hoje, além de escritora, sou sócia-proprietária da Ascend Editora.

Sou casada, tenho um lindo casal de filhos, sou infinitamente abençoada por uma linda família.

Léo: Como foi seu despertar para a espiritualidade?

ANGELA: Acredito que bem antes do que eu imagino, acho que já vim ao mundo com este propósito, trabalhar com a espiritualidade.

Meu nome Angela de Fátima, (anjo de Fátima) é motivo para muitas pessoas falarem que não foi à tôa que eu nasci e me deram este nome.

Desde criança sempre fui fascinada pelo mistério, por tudo que podia existir além da Terra. Sempre acreditei na vida em todos os aspectos e níveis. E isto me fez buscar caminhos para o meu despertar. E quando este aconteceu, ainda não satisfeita continuei na trajetória, na eterna busca do Ser. A vida é um aprendizado constante. Quero me envolver, me aprimorar, crescer, progredir, evoluir cada dia mais. Sempre temos algo a ensinar, mas também a aprender.

Léo: Como tornou-se escritora? Já escreveu 22 livros

ANGELA: Acredito ser genético, está no sangue. Minha avó materna era escritora, romancista e poetisa. Na minha família há muitos escritores.

Mas como já mencionei, tornei-me escritora quando fui obrigada a dar uma pausa no meu ritmo, o que acredito não ter sido por acaso, pois todos os obstáculos, as dificuldades sempre nos abrem um leque de oportunidades. Tudo tem a sua razão e o seu tempo. Hoje, escrever é a minha paixão. Amo o que faço, prova está ai, 22 livros já editados.

Léo: Fale um pouco sobre a Ascend Editora

ANGELA: Em novembro, deste ano, a Ascend completará 16 anos. Ela surgiu no mercado editorial em 1994, com o nome de Mystic para editar meu 1º livro, já que tive dificuldade de editá-lo em outra editora. Mas, na realidade, eu só vim assumi-la em 2003, época em que mudei tudo, a começar pelo nome.

Léo: Qual de seus livros é o carro chefe…o mais lido?

ANGELA: É difícil falar, pois a cada momento um dispara em venda.

O livro “Anjos Guardiães e Cabalísticos” está indo para a sua 13ª edição, “Energias e Magias”, está na 10ª edição, “Salmos Angelicais”, 9ª edição. “SOS dos Anjos Guardiães e Cabalísticos”, 8ª edição. Mas o livro Kuan Yin a Deusa dos Milagres me surpreende. Desde o seu lançamento em 2005, a sua venda aumenta a cada dia. Já prestes à sua 5ª edição.

Léo: Conte-nos sobre sua experiência no ano de 1999, quando conheceu a Summit Lighthouse

ANGELA: Tomei conhecimento dela através de uma pessoa que acabou se tornando uma grande amiga. Frequentei seu grupo, em Piracicaba, cidade em que morava na época. Li propriamente todos os livros de seus fundadores, aprendi muitas coisas ali, mas minha passagem por ela foi muito rápida.

Léo: Como aconteceu sua devoção a Kuan Yin?

ANGELA: Foi imediata, tamanha rapidez que Kuan Yin realizava meus desejos, atendia meus pedidos, concedia-me bênçãos diárias, milagres instantâneos e, obviamente, a devoção por ela veio naturalmente. Recentemente, descobri que Kuan Yin (na China) já fazia parte da minha vida sem que ao menos eu desconfiasse, pois ela chegou a mim, em 1977 como Kannon (no Japão), quando tornei-me membro da messiânica, no Templo Luz do Oriente.

Léo: Das várias histórias que existem sobre a vida de Kuan Yin, qual é a de maior significado para você?

ANGELA: Há muitas lendas relacionadas a Kuan Yin, gosto de todas, mas particularmente, a lenda que conta quando Kuan Yin estava prestes a entrar no céu, e parou no limiar ao ouvir os gritos do mundo e neste momento, ela fez o juramento de permanecer nos reinos terrestres e não entre os mundos divinos até que todos pudessem ser atendidos por seus lamentos, me toca profundamente. Leia aqui

Léo: E a história de Avalokitesvara? Há relatos que já foi considerado um bothisatwa masculino! É isso mesmo?

ANGELA: Sim, afirmam isso.

Kuan Yin é considerada a forma feminina de Avalokitesvara – Bodhisattva da Misericórdia do budismo indiano. Avalokitesvara fez o voto de ir a qualquer lugar do mundo para atender qualquer pessoa necessitada que lhe peça ajuda. Fato este que talvez levem muitos acreditar nisso.

Kuan Yin manifesta-se sob inúmeras formas para valer aos necessitados.

Eu, vejo e sinto Kuan Yin mais feminina agindo como Mãe Divina e Amorosa.

Léo: Qual foi o relato mais impressionante (milagre) que teve de sua manifestação?

ANGELA: São tantos! São os milagres que aconteceram na minha vida como tantos outros que me foram relatados por leitores. Impressionante mesmo é a manifestação de Kuan Yin em nossas vidas.

Mas inesquecíveis são os que envolvem a vida dos meus filhos. O nascimento de minha filha e o renascimento de meu filho, num acidente, (o qual nem gosto de lembrar). Os quais relato no livro.

Um impressionante que me foi contado por uma leitora, foi a cura da leucemia de um garoto de 13 anos. Segundo ela, após 3 meses, dela e a mãe do garoto estarem fazendo o milagroso rosário de Kuan Yin, o garoto se curou completamente,o milagre aconteceu.

Dá para escrever um livro só para contar sobre os poderes de Kuan Yin e os milagres que ela faz na vida de milhares de pessoas, diariamente.

Léo: Você sente que a energia de Kuan Yin é equivalente à Virgem Maria, Yemanjá, por exemplo?

ANGELA: Sim. Sinto em cada uma a energia amorosa da Mãe, da nossa Mãe Divina. Mas cada qual ocupando seu espaço, cumprindo sua missão. E juntas trabalhando em prol da humanidade.

Léo: Como sente que a energia de Kuan Yin pode ajudar os seres humanos nesta época em que vivemos?

ANGELA: Kuan Yin muito já vem ajudando, mesmo que discretamente, mesmo que muitos não saibam, ela trabalha incansavelmente para nos ajudar. Afinal, este é o seu propósito, o qual vem se dedicando e realizando dia após dia, para nos salvar.

Léo: Qual a forma mais significativa de entrar em contato com a energia de Kuan Yin?

ANGELA: Kuan Yin é um Ser simples, ela ouve o nosso coração. O propósito dela é salvar cada ser humano, independente, de como se chega a ela. E impressionante é que quando chegamos nela, somos banhados por sua energia e mudamos nossa maneira de ser e agir, tornamo-nos naturalmente mais dóceis, amorosos, carinhosos, gentis, pacíficos com as outras pessoas. Até mesmo aquela pessoa que sempre tivemos dificuldade de nos relacionar, passamos a olhá-la com olhos mais amorosos, cheios de compaixão e ai naturalmente, a reconciliação acontece. Kuan Yin nos ama incondicionalmente, é o amor da Mãe por nós, que tudo nos dá sem nada pedir em troca.

Léo: Você poderia passar uma prece e um ritual?

ANGELA: Claro! Sente-se diante da estátua de Kuan Yin. Feche os olhos e visualize o símbolo OM em branco, acima da sua cabeça. Em seguida, repita 10 vezes:

OM MANE PADME HUM, e no término, visualizando o que deseja, diga:

Bem-Amada Kuan Yin, peço-Lhe que interceda por mim nesta situação… e que eu possa receber de acordo com o meu merecimento…” (diga o que deseja.)

Léo: Que mensagem você deixa para o povo do xamanismo?

ANGELA: Que sigam a sua verdade, respeitando a verdade de cada pessoa.

Madre Teresa de Calcutá certa vez afirmou: “Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz.” Também disse: “Sou feliz, porque amo meus irmãos, independente do que eles sentem por mim.” E sabiamente, nos alertou: “Se você julgar as pessoas, não terá tempo de amá-las.”

Somos 100% das nossas ações, bem como dos nossos pensamentos e sentimentos. Temos em nossas mãos o poder de transformar qualquer ambiente e situação como também o de nos aperfeiçoarmos e sermos vitoriosos nos nossos relacionamentos.

O que vivemos hoje é o que vivemos hoje.

O que viveremos amanhã está sujeito as nossas escolhas.

Envolva toda a sua família num círculo de amor, diariamente, hoje, agora, neste instante mesmo, a cada hora do seu dia. Seja determinado no propósito de criar e manter a harmonia na sua família. Lembre-se também de que todos os seres humanos fazem parte da sua família.

Que Kuan Yin abençoe infinitamente cada um de nós, independente de nossos credos, filosofias ou religiões.

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site




©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?