Dinheiro e Espiritualidade

Muitas vezes ouvimos pessoas se referirem ao dinheiro como sendo algo incompatível com a espiritualidade. A maioria não vê o dinheiro como “espiritual”, fala-se dele como “a raiz do mal”. Em pleno séc. XXI muitos ainda não transformaram essa a vibração antiga com amor a abundância, curando a visão pessoal sobre o dinheiro.

O dinheiro não é bom e nem é ruim, ele é a materialização de uma troca de energia, que pode ser usado para bons ou maus fins. Portanto podemos confiar na abundância e deixar o dinheiro fluir em nossas vidas de forma positiva, engrandecedora.

Tenho sido inspirado de que está na hora de nós acelerarmos nossas curas pessoais, para atrair abundância, prosperidade através de nosso poder pessoal. A opinião negativa sobre o dinheiro, nos afasta dele. Da mesma forma não podemos fechar os nossos olhos para os danos no meio-ambiente, a poluição, as guerras, os crimes, compelidos pela busca gananciosa do dinheiro.

Na medida em que mudamos o nosso conceito de “dar e receber”, mudamos as atitudes com relação ao dinheiro, e começamos um processo de limpeza, removendo preconceitos, apegos e melhorando o relacionamento com o dinheiro, para obter maior qualidade de vida..

Criando uma nova opinião, e ver o lado bom do dinheiro é limpar o relacionamento. Quando sentir algo negativo no dinheiro, mobilize, em contra-partida os positivos, tais como; recursos para um mundo melhor, para aumento do conhecimento do homem, da terra, do Universo.

Olhando os aspectos espirituais relacionados ao dinheiro, ele viabiliza a construção de templos, igrejas, centros onde todos vão buscar por bênçãos espirituais. Ele pode dar transcendência contribuindo para organizações, com mais carentes, com boas obras.

É a busca pelo dinheiro que torna a especialização humana mais consistente, com vários profissionais de todos os tipos. Isso permite a sociedade gerar médicos, poetas, agricultores, professores, artistas, donas-de-casa e todas as outras profissões. Ele aumenta o espaço da finalidade humana. O dinheiro estimula a criatividade e a imaginação humana.

O segredo está no equilíbrio, de não permitir que o dinheiro se transforme em finalidade, e sim em meio de obter o que precisamos para colocar a nossa vida material em ordem. De manter uma boa qualidade de vida que permita sobrar para o lazer, divertimentos, viagens, estudos, boa alimentação, e não se transformar em uma obsessão.

É possível receber dinheiro, seguindo um rumo espiritual, compreendendo o uso construtivo do dinheiro. Existem pessoas, por exemplo, que condenam qualquer troca monetária para um serviço espiritual, considerando não-ético. Muito curioso é o modo que nossa sociedade encara os valores. Ela aceita uma pessoa enriquecer vendendo bebidas alcoólicas, por exemplo, mas critica àqueles que lhes trazem uma maior compreensão espiritual, cura, conforto, autoconhecimento , bem estar, esperanças…Qual é o preço que se paga para isso? O trabalho espiritual é do universo, o amor é incondicional, mas o tempo e a energia posta do condutor, que é material, deve ser trocada.

Todo o trabalhador despende um quantum de energia, um investimento de seu tempo, e o dinheiro simboliza o retorno do investimento da força da vida investida. A pessoa recompensada investe o dinheiro, transferindo essa força para outra e assim por diante a força da vida simbolizada pelo dinheiro, no ato de dar e receber. Podemos chamar, xamânicamente, esta força da vida como “poder”. Nossas atitudes, esforços, investimentos tem uma quantidade de poder. E a contraparte espiritual é manter o equilíbrio desse poder dentro de nossa alma, e na base de uma troca justa, num acordo justo.

Quando damos e recebemos numa troca justa, ficamos em comunhão com a humanidade, a beleza se estabelece, a consciência do correto nos conforta, e nosso espírito compartilha da força da vida. Honrando esse ciclo, a prosperidade flui em sua vida, independentemente das políticas econômicas.

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site




©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?