O centro da Roda Medicinal- Kenneth Meadows

O centro da Roda Medicinal

A Fundação (Sun Bear)

A força do criador

O centro da Roda Medicinal, o Criador, fica sózinho. O Objeto representando a força do Criador pode ser uma pedra de qualquer tipo, uma caveira de búfalo, ou qualquer objeto de grande signicado para as pessoas que constroem a Roda. Pode ser uma drusa de cristal, uma caveira de boi, um crânio humano, arvores e fogos contidos. O Criador é tudo isto ou nada disto. O Criador é o começo e o fim da vida, o Grande Mistério, dentro de todas as coisas e em torno delas, a energia universal, que muitas pessoas encaram como Deus. Em muitas línguas nativas, a palavra para o Criador, não era um substantivo, mas sim um verbo, indicando o movimento, a atividade, a moção, a pulsação desta força sagrada e infinita.

Porque o Criador está em todas as coisas não há totens associados nesta posição. Todos os minerais, as plantas, os animais, as cores, os humanos, os espíritos são partes do Criador. A pedra do Criador é o lugar da Roda Medicinal que ensina você sobre as suas próprias habilidades de criar, sobre a sua fé, sobre sua própria sacralidade e sobre sua habilidade para se desenvolver até a plenitude.

Quando você estiver com medo, quando não tiver enegia suficiente, quando estiver com medo de criar coisas com sua mente ou que você não pode criar coisas com sua mente, quando sentir que não tem um profundo conhecimento do Universo, deveria ir ao Centro da Roda Medicinal e pedir pela ajuda que necessita. Quando não estiver seguro quanto aos seus valores espirituais ou quando sentir a necessidade de mudar ou quando deseja uma iniciação numa forma diferente de encarar a vida, em todas estas ocasiões, deve-se dirigir para o ” Centro” da Roda Medicinal.

Transcrito do livro : The Medicine Way – Kenneth Meadows

Atributos do centro circulo sagrado

No Sul (hem Norte) passou pela confiança e inocência e se libertou da negatividade do passado e dos bloqueios que o atrasava. No Oeste olhou para dentro, buscou a introspecção, enfrentou a morte aceitando a transformação para um novo começo e foi em direção ao progresso. No leste experimentou a iluminação .No Norte buscou o conhecimento do como e a sabedoria do porque. Agora de volta ao centro , não apenas para contemplar o que foi sendo aprendido, mas para fazer um exame da carga de seu próprio poder de modo que possa aceitar a responsabilidade por sua vida de agora em diante, não como vítima de circunstâncias, mas para Caminhar na sua fala, fazer o que diz e tocar a Terra com beleza enquanto você caminha.

Ajuste assim sua Roda Medicinal :

– Purifique-se a si mesmo e sua área de trabalho – Assuma o centro. Use no centro sómente pedras verdes – relaxe e crie seu próprio Espaço Mental

O Centro é o centro de seu próprio ser, então antes que nós examinemos os seus diferentes atributos, vamos considerar o que é o centro de seu ser. No Caminho da Roda Medicinal nós estabelecemos que o centro de seu ser não pode ser o cérebro, porque ele é um bio-computador e um sistema holográfico de armazenamento – uma parte do equipamento que você carrega ao redor do seu corpo físico. Você estabeleceu que não pode ser a mente porque ela é uma faculdade que usa a fim de pensar. A mente não é você, usuário. É o espírito então ? Mas nós descobrimos que o espírito é individual, a força organizada da vida que requer a inteligência para dirigir.

Inteligência requer consciência a fim de estar ciente dos eventos e do que necessita conhecer para a tomada de ação. Então o que acontece quando ainda no centro do ser existem coisas cobertas que vão sendo desnudadas? O que é que no centro do ser está ainda sendo identificado?

Isto é ciência da consciência. Consciência do ser. Conhecimento do que você é. A realização do “Eu Sou”.

O que é consciência ? Consciência não são nossos pensamentos. Pensamentos são respostas dos estímulos recebidos através da consciência. Consciência não pensa. Ela torna consciente aquilo que você é. Você pensa com a mente expressa através de seu cérebro. Consciência e um estado emanado de dentro do seu self. É o “Eu” sendo consciente do “Eu Sou”. É a consciência do self. E se extende para outros e para a matéria quando ganha consciência de pensamentos fora de si mesmo.

Onde está esta consciência – este “eu” que a auto-consciência vê ? E como vê a existência?

Materialistas supõe que consciência é algo fora da matéria. Eles teorizam que de algum modo a matéria aparece dentro de um processo evolucionário e que em algum estágio, seu desenvolvimento produz vida consciente. Mas você tem descoberto em sua própria busca por conhecimento e sabedoria coisas que te iludiam acima do aprendizado do homem e das teologias:

Consciência do eu é uma causa primal e não um efeito

Está correto. Autoconsciência emana do “Eu” ou da própria individualidade. Consciência não pensa. Consciência apenas é. O “eu” busca expressão e entendimento de si mesmo e de toda a vida. Conciência não é vida própria, consequentemente, nos conduz a supor. Autoconsciência é o “EU SOU” que nos permite estarmos cientes que estamos vivos. , de nosso indivíduo separadadamente e a identidade e aquilo que acontece em torno de nós. E existem mais do que apenas um plano de existência, há em todos os níveis do ser. Tudo – até mesmo numa pedra – tem um “eu” uma individualidade.

Indo para o seu Centro – deixe-nos chmar essa atividade de centramento, é que pode tocar o se “eu” essencial. É onde sua consciência possa se expandir para viajar para outros níveis . É onde se conecta com seu Eu Superior, a Mente Universal e que está sendo chamada de Inconsciente Coletivo. É onde você toca a mente do Grande Todo – Grande Espírito. Em outras palavras, é onde estabelece contato com a divindade dentro de você.

Este é o lugar do Ser Harmonioso.

No Centro você vem amar seu Eu por causa da recognição do que o Eu Real é . Com essa realização você ama muito os outros pelos que eles são. O amor é gerado pelo amor. O amor vem do amor apenas enquanto a vida vem da vida. Aqueles que desrespeitam os outros, desrespeitam a si mesmos. Respeite a você mesmo e terá respeito pelos outros. Avalie Seu “eu” e você terá a consideração para os valores dos outros.

Como você conhece seu eu? Da mesma maneira que conhece o outro. Investindo tempo em si mesmo – tempo para ficar só – tempo para si mesmo. Examine seu comportamento. Porque você fez, pensou , disse ou se esqueceu daquilo? Poque você pensou sobre alguém, ou disse o que fez, ou esqueceu-se de dizer? Analise suas ações para conhecer a si próprio.

Quando você conhece seu “eu” pode começar a ser você mesmo e não ter necessidades distantes, conforma-se. Não sente a necessidade de ser como os outros querem, você tem direito de ser diferente. Você tem o direito de ser você e poder se amar. O centro é o lugar de ser harmonioso.

Imagine um circulo centrado em seu corpo, paralelo com o assoalho e com seu centro em seu ponto central e acima o teto. Então imagine um eixo vertical que atravessa acima e abaixo. Levante o circulo até o alto de sua cabeça e para baixo nos seus pés. No seu centro

Imagine um círculo centrado em seu corpo, paralelo com o assoalho e com seu centro em seu ponto central justo acima do navel. Então imagine um eixo vertical, como um eixo, levantando-se deste centro e levante-o através do alto de sua cabeça e de continuar acima de você. Visualize-o que vai para baixo descendo pelas suas pernas e que continua abaixo de seus pés. No centro queima sua chama eterna.

Você não pode explorar alguns dos 4 sentidos torno de você sem se deslocar do centro; Você pode entretanto mover-se para cima ou para baixo da espinha (eixo) e examinar “o acima” e o “abaixo” e ainda permanecer centrado nesse eixo central. Isto é que um xamã faz nas jornadas xamânicas. Ele ou ela vão ao centro de seu próprio ser e de lá têm a tecnologia espiritual para explorar o “acima e o abaixo” enquanto retem consciência plena sob o controle de sua vontade.

Imagine um circulo cortado em três partes horizontais. A parte média representa seu mundo consciente ‘ ordinário ‘, sua realidade diária, objetiva, a parcela mais baixa é o mundo subterrâneo, o reino de sua realidade subconsciente, e a parcela superior o reino ‘ mais elevado ‘ de sua realidade superconsciente.

Você pode observar que eu não usei os termos reinos mais baixos e mais elevados como sobrenaturais. A razão é que não são. O sobrenatural, junto com superstições e outras fantasias, pertencem aos sistemas da opinião. Assim como o mundo médio, do aqui e agora, com qual você é familiar, são perfeitamente naturais , familiar e com seus sentidos físicos opera de acordo com leis naturais, cósmicas e sagradas.

O eixo através do circulo imaginado pode ser considerado como a árvore de Yggdrasil das tradições antigas do norte – cujas as raizes juntaram o mundo subterrâneo e através de seus galhos alcançaram no reino celestial e cujo o tronco o mundo médio da realidade ordinária do aqui e agora. O centro, então, é o lugar do ser harmonioso e o lugar da energia harmônica.

Assim antes de explorar as qualidades específicas do centro, há um simples exercício que voce pode fazer para ajudar a a harmonizar seu sistema energético:

Centrando Suas Energias

Coloque a palma de sua mão esquerda em seu umbigo, dois ou três centímetros acima do abdomem. Este é o ponto de central de seu corpo físico e também de seu sistema inteiro, é o controle central é encontrado. Este centro de controle é onde sua individualidade monta ‘ o mundo ‘ que você vê e experimenta. É onde as energias que você atrai, produz, prende, usa e canalisa, são focalizadas. É a lente de seu ser. Ponha agora a palma de sua mão direita sobre o alto de sua mão esquerda. Respire dentro do abdômen como se você estivesse extraindo ar desta área central. Respire na contagem de quatro, prenda a respiração a uma contagem de quatro, não exale a uma contagem de quatro, e solte a uma contagem de quatro e repetir a seqüência. Prossiga este padrão por alguns minutos. Este respirar rítmico 4 fases ao centrar-se no ponto central de seu corpo modifica e harmonisa seu padrão vibracional, trazendo-o mais perto do pulso rítmico do universo.

O que você está fazendo deve mover seu sistema de energia em uma condição do espaço centrado é o equilíbrio – vindo na harmonia com o centro de seu ser e com o universo. Depois que alguns minutos você deve sentir-se completamente calmo e relaxado mas alerta e vibrante

Agora, diga alto as seguintes palavras. Fale com o segurança e a autoridade:

Eu chamo para mim
Qualquer parte de Mim 
Que eu tenha negligenciado
Que eu tenha anulado
Em qualquer tempo ou lugar
Eu chamo de volta para mim agora
Que eu possa ser inteiro
Totalmente restaurado
Totalmente harmonizado
Totalmente energizado

Continue o respirar rítmico por alguns minutos e sinta-se cheio de si mesmo em uma condição de mestre de si mesmo.

Você restaurou seu próprio sistema energético a um estado de conexão com a totalidade e a responsabilidade e o poder sobre sua própria vida. Você sabe agora que você é a causa de seus próprios acontecimentos e o que pode melhorar no seu ser e o efeito que produz no outro.

Realize que agora você está numa posição para despertar e atualizar seus sonhos, e que você tem o poder para fazer. Sinta o fulgor da confiança abraçando seu ser inteiro. Revele-se a ele. Experimente-o. Sinta sua energia inteira agora vibrante e viva.

Faça uma série de respirações longas, lentas, profundas, e exale delicadamente. Levante-se e alongue. Você pode fazer este exercício quando sentir desânimo ou quando está a ponto de enfrentar uma dificuldade particular ou uma situação estressante.

ENTRE EM CONTATO

Envie um e-mail para a equipe do Site




©Desenvolvido por Agência Rumi

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?