login

Nova Consciência

HORTAS URBANAS BRASIL

O CAMINHOS DAS VIRTUDES

9 Virtudes do Eneagrama

Tradições Cristãs e Budistas

Epicteto - Virtudes

ENEAGRAMA

Eco-Consciência

Eco-Xamanismo

Desafios Ecológicos

O DESPERTAR....

A Carta da Terra

Eckhart Tolle

Espírito da Terra

Aquecimento Global

Reino Animal

Consciência Alimentar

Vegetarianismo

Consumo Consciente

O Poder da Comunicação

Reinaldo Passadori - Artigos

Léo Artése - Artigos

Temas Polêmicos

Espiritualidade no Trabalho

Cesar Romão - Artigos




mural

Topic list: Capa.WebMensagem001, Capa.WebMensagem002, Capa.WebMensagem003, Capa.WebMensagem004, Capa.WebMensagem005, Capa.WebMensagem006, Capa.WebMensagem007, Capa.WebMensagem008
Number of Tips: 8
Random Number: 4
Web.Topic: Capa.WebMensagem004
Dot pos: 5
Web: Capa
Topic: WebMensagem004
Full URL:  

Os cristais são a manifestação mais pura da energia e da luz no plano físico. saiba mais
Antonio Duncan



lojinha

O CAMINHOS DAS VIRTUDES

Léo Artése
O monge e místico, escritor Thomas Merton, escreveu:

Devemos nos lembrar do princípio de que Deus quer que tenhamos determinados desejos e prazeres. Não podemos viver na verdade se suspeitarmos automaticamente de todos os desejos e de todos os prazeres. Aceitar nossa condição humana é humildade, rejeitá-la é orgulho.

Estudando a espiritualidade através do xamanismo, todos esses anos, percebi o esforço que muitos seres humanos fazem para sustentarem aquilo que não são. Perdem tempo na Roda da Vida, iludidos,deixando de buscar aquilo que são na verdade e resgatarem sua verdadeira missão na Terra. Brincam de viver.

Nós seres humanos, exploramos os quatro cantos do planeta, desafiamos a gravidade, viajamos pelo Espaço, nos comunicamos imediatamente de pais para pais através da rede, celulares, projeto genoma, alta tecnologia, criamos um mundo: O mundo Virtual. Mas, com todo esse conhecimento acumulado, não descobrimos ainda nossos mistérios, os mistérios que se encontram no interior das pessoas com as quais nos relacionamos todos os dias.

Depois de dar umavolta por vários estudos espiritualistas, compartilho os entendimentos desse estudo fino, que é o mergulho nas Virtudes.

O texto abaixo é fruto de uma pesquisa pessoal, INSIGHT's e recortes de vários autores sobre o tema e pode ser enriquecido com a sua colaboração.

Para mim, as velhas virtudes são as chaves para entrada nos portais uma nova consciência de amor, paz e luz. A verdadeira esperança para um mundo melhor


img

Como podemos afirmar que alguém é uma boa pessoa, uma pessoa do bem?

São as virtudes de Deus
Que nos torna seres bons
Que enche a Alma de Graça
Firmeza e Amor
Aaa amor do Nosso Criador

Hino Farol de Amor - Águia

Seu significado tem origem na Grécia com a palavra areté, traduzida como excelência e traduzida para o latim virtute. De vir, o homem. Estudos demonstram que o conceito de virtude no Oriente surgiu no séc. XX a.C. significando capacidade de realizar ou oferecer vida.

As virtudes são qualidades humanas essenciais para a excelência na formação moral e espiritual dos seres humanos. A prática das virtudes torna a pessoa mais integra, humanitária e elevada. É a disposição constante da alma que estimula a pratica do bem, combater o mal. É uma força moral

A pratica das virtudes proporciona o espírito humano a viver na excelência com qualidades que tornam o indivíduo uma “pessoa de bem”. Segundo Aristóteles, é uma disposição adquirida de fazer o bem e esse hábito faz as pessoas irem se aperfeiçoando.

O que é uma virtude? É uma força que age, ou que pode agir.

Assim a virtude de uma planta e de um remédio, que é tratar, de uma faca, que é cortar, ou de um homem, que é querer e agir humanamente.

Esses exemplos, que vêm dos gregos, dizem suficientemente o essencial: virtude é poder, mas poder específico.

A virtude do heléboro não é a da cicuta, a virtude da faca não é a da enxada, a virtude do homem não é a do tigre ou da cobra.

A virtude de um ser é o queconstitui seu valor, em outras palavras, sua excelência própria: a boa faca é a quecorta bem, o bom remédio é o que cura bem, o bom veneno é o que mata bem...

André Comte-Sponville - Pequeno Tratado das Grandes Virtudes – Martins Fontes

O cristianismo separa as virtudes em teologais e humanas, que são ligadas diretamente à Deus.

As virtudes teologais (Definidas por São Paulo como sendo as 3 principais, sendo o amor (caridade), a natureza essencial de Deus.

Entre as virtudes humanas destacam-se as virtudes cardeais:

Estas quatro virtudes são consideradas as principais por serem os apoios à volta dos quais giram as demais virtudes humanas.

As virtudes humanas (cardinais), são as que regulam as atitudes humanas, guiando a conduta. Essas virtudes são contrárias aos 7 pecados capitais. Portanto, se os pecados capitais nos afastam de Deus, as virtudes cardinais são aquelas que nos aproximam Dele. São 7 Sagradas Virtudes :

Segundo Aristóteles, a virtude é uma disposição de fazer o bem e se aperfeiçoam com o hábito da prática. Os filósofos gregos (Sócrates) consideraram as primeiras virtudes: prudência, moderação, coragem, e justiça. Os teólogos adiantados da igreja cristã adotaram estas virtudes e consideraram-nas ser igualmente importantes para todos os povos, cristãos ou não.

Segundo a Maçonaria : O vício é a falta de Humanidade; a virtude é o que faz o homem, é o que faz o Maçom.

Catecismo da Igreja Católica:

As virtudes

1803 “Ocupai-vos com tudo que é verdadeiro, nobre, justo, puro, amável, tudo que há de louvável, honroso, virtuoso ou de qualquer modo mereça louvor” (Fl 4,8). A virtude é uma disposição habitual e firme para fazer o bem. Permite à pessoa não só praticar atos bons, mas dar o melhor de si. Com todas as suas forças sensíveis e espirituais, a pessoa virtuosa tende ao bem, persegue-o e escolhe-o na prática.

O objetivo da vida virtuosa é tornar-se semelhante a Deus

A virtude motiva as forças da alma impulsionando-a para a prática do bem. Quando assegura-se a continuidade das virtudes em nas atitudes, a vida fica mais constante, mais fiel, toma-se decisões com mais segurança sem hesitações. Começa a fazer parte da própria natureza de ser. Todas elas são embasadas pelo amor em Deus e no próximo. Não é fácil viver uma vida virtuosa. A vida reserva desafios no caminho e muitos atalhos aparecem, escondidos pela ilusão, tais como vícios, medos, etc., que podem sabotar o caminhar. Quanto mais caminhamos em direção aos nossos sonhos, mais os pesadelos nos aparecem para testar as virtudes. Todas as virtudes têm seu mérito, porque todas são indícios de progresso no caminho do bem. Há virtude sempre que há resistência voluntária ao arrastamento das tendências; mas a sublimidade da virtude consiste no sacrifício do interesse pessoal para o bem do próximo, sem segunda intenção. A mais meritória é aquela que se baseia na caridade mais desinteressada. Allan Kardek

Segundo minha querida irmã e a grande conhecedora brasileira dos Anjos, Mônica Buonfiglio :

Existe uma hierarquia, não qualitativa nem quantitativa. São nove hierarquias: Serafins, Querubins, Tronos, Domínios, Potências, Principados, Virtudes , Arcanjos e Anjos.

Na obra “Os Anjos” de B.Arruda e Mirna Grzich, descreve um sistema de classificação do Reino Angelical, derivada de um livro pulicado no século XI, por um sírio chamado Dionísio, discípulo de São Paulo, que foi usada por São Tomás e Dante Aleghieri . Nela existem três esferas diferentes de anjos, com três ordens cada uma, formando uma mandala em adoração a Deus.

Primeira Esfera – Posicionada mais próxima de Deus.

* Serafins * Querubins * Tronos

Segunda Esfera – mais afastada do centro do círculo

* Domínios * Virtudes * Potestades

Terceira Esfera : anjos que atuam como mensageiros celestiais

* Principados * Arcanjos * Anjos

As Virtudes vão do 41 ao 48 Anjo. Influenciados pelo Sol, fazem com que os talentos se manifestem. São os Anjos que melhor interpretam a Vontade de Deus. Trabalham com milagres. Oferecem ao homem discernimento. Apreciadores das artes. As pessoas protegidas por estes Anjos tem muita força espiritual.

O Príncipe Raphael é o Príncipe das Virtudes , auxiliador dos trabalhos de cura, porta um frasco dourado e um bálsamo. Traz uma espada ou flecha afiada. Ele é a Medicina de Deus. Rafael deverá remediar os males da humanidade. Anjo representado por um bastão, e o conservador fiel dos segredos do templo e o intermediário do casamento legítimo.

O estudo do taioísmo baseia-se em Três Livros : I Ching – O Livro das Mutações, Tão Te Ching (O eixo do Taoísmo)– Livro do Caminho e da Virtude , Nan Hua Ching – O Livro da Flor do Sul.

Num site da Rosa Cruz gostei de ler:

Do ponto de vista Rosacruz, o que importa – acima de tudo – é o despertar das virtudes próprias como a humildade, a generosidade, a tolerância, a auto-estima e outras. A era de Satya se caracteriza pela virtude e tem uma duração de 1.728.000 anos. Trecho da sabedoria Hinduísta:

Contemple essas palavras e compreenda que ao lembrar-se de Deus, ao desenvolver virtudes divinas, não haverá espaço para a raiva em seu interior e assim, você poderá ser mais livre e feliz. Fique em paz!

No texto Chaves da Sabedoria:

Segundo os Vedas, o cosmos material se manifesta em ciclos de quatro eras: Satya, Treta, Dvapara e Kali. A era de Satya é caracterizada pelas boas virtudes e todos os seres humanos que vivem na Terra são repletos de qualidades divinas. Na era de Treta, há um declínio das virtudes e a Terra passa a abrigar ao mesmo tempo seres divinos e seres demoníacos. Na era de Dvapara, o aumento da irreligião e da impiedade se acentua e o divino e o demoníaco passam a viver na mesma família. Finalmente, na era de Kali, ou era das trevas, há um predomínio total de irreligião, hipocrisia e desavenças, e a natureza divina e demoníaca habitam lado a lado no mesmo corpo.

As virtudes jorram de um fonte de conhecimento superior, proporciona uma graduação espiritual, mas demoram chegar ao buscador devido programações mentais de seus antepassados, encarnações passadas regidas pela ignorância e egoísmo. Chegou o tempo de um “estudo fino”, transformando nossa jeito de perceber e agir em novos hábitos virtuosos para positivar os descendentes que herdarão esta Terra.

Li num texto da net de José Paulo Ferrari, psicólogo clínico com especialidade em Psico-oncologia e cujo principal trabalho acadêmico, na área, aborda os aspectos da religiosidade e da espiritualidade humana:

A psicologia, embutida nas mais diferentes tradições, não difere da proposta daqueles que buscam, de alguma forma, a expansão de suas consciências. Pois, ela, também, sugere ao homem que a única maneira de trilhar o chamado caminho da espiritualidade é o da prática das virtudes, já que vê nisso o comportamento natural da busca da expressão do ideal de perfeição que constitui a essência da natureza humana.

A prática das virtudes , por sua vez, tanto para a Psicologia como para as grandes tradições, impõe o dever do aperfeiçoamento. Pois, ela compreende que não é sem razão que o budismo enfatiza a necessidade da bondade se fazer presente no coração humano, através da compaixão, enquanto o cristianismo lembra que só os puros de coração serão bem-aventurados e o hinduísmo impõe que, para o aperfeiçoamento da vida interior, é necessário o desatamento dos “nós” do coração, como nos lembra Faustino Teixeira, em seu artigo “O potencial Libertador da Espiritualidade e da Experiência Religiosa”

E, se para o senso comum o coração humano é a “sede” dos sentimentos e a “morada” da Alma, a Psicologia, por sua vez, não apresenta nenhuma dificuldade em entender que, simbolicamente, é nele que se enraíza a vida espiritual, pois inúmeros são os pensadores que, ao longo da história humana, não temeram em situar nesse esplendoroso órgão a fonte da percepção mística e o local da revelação de Deus.

As Seis Perfeições ou *Virtudes dos Budistas consistem de:*

1. Caridade - Inclui todas as formas de doar e compartilhar o Dharma.

2. Moralidade - Elimina todas as paixões maléficas através da prática dos preceitos de não matar, não roubar, não ter conduta sexual inadequada, não mentir, não usar tóxicos, não usar palavras ásperas ou caluniosas, não cobiçar, não praticar o ódio nem ter visões incorrectas.

3. Paciência - Pratica a abstenção para prevenir o surgimento de raiva por causa de actos cometidos por pessoas ignorantes.

4. Perseverança - Desenvolve esforço vigoroso e persistente na prática do Dharma.

5. Meditação - Reduz a confusão da mente e leva à paz e à felicidade.

6. Sabedoria - Desenvolve o poder de discernir realidade e verdade.

A prática dessas virtudes ajuda a eliminar ganância, raiva, imoralidade, confusão mental, estupidez e visões incorrectas. As Seis Perfeições e o Nobre Caminho óctuplo nos ensinam a alcançar o estado no qual todas as ilusões são destruídas, para que a paz e a felicidade possam ser definitivamente conquistadas

Portanto, se pesquisarmos todas as religiões, vamos encontrar um ponto em comum: A prática das virtudes como forma de chegar ao Divino. As virtudes são o eixo que liga todas religiões e filosofias do bem. Elas criam a ponte para a busca de uma Consciência Elevada, um Novo Mundo, uma Nova Era de Harmonia- Amor – Paz e Luz.

  homepágina inicial  e-mail e-mail   e-mail